Quarta-feira da vigésima quinta semana do tempo comum

Hoje é dia vinte e cinco de setembro, quarta-feira da vigésima quinta semana do tempo comum.

“Na terra do meu exílio louvarei o meu Senhor”. A vida longe do Senhor é sempre vivida no exílio. Não precisa de ser um exílio físico, basta que te sintas interiormente longe de Deus. Certamente, isso já te aconteceu. Pode até estar a acontecer agora, enquanto te preparas para rezar. Seja qual for a tua situação, louva o Senhor, pois Ele não te abandona nunca, nem permite que sejas tentado para além das tuas forças. E começa assim a tua oração.

Escuta esta passagem do Livro de Esdras. [L1 Esdr 9, 5-7a]

Na hora da oblação da tarde, eu, Esdras, levantei-me da minha prostração e, com as vestes e o manto rasgados, pus-me de joelhos, estendi as mãos para o Senhor, meu Deus, e disse: «Meu Deus, tenho tanta vergonha e confusão que não posso levantar o rosto para Vós, meu Deus. Porque as nossas iniquidades multiplicaram-se acima das nossas cabeças e os nossos pecados acumularam-se até ao céu. Desde o tempo dos nossos pais até ao dia de hoje, são grandes as nossas culpas.

Hoje vamos seguir os sentimentos do profeta Esdras. Esdras estava a sentir vergonha e confusão pelos pecados do seu povo. É normal sentirmos vergonha e confusão pelos nossos pecados. De tal modo que não andamos a contá-los às pessoas. Sentes vergonha e confusão pelos teus pecados? Reconhece-los diante de Deus?

Perante um Deus infinitamente bom e misericordioso, não precisas de sentir vergonha e confusão pelos teus pecados. Lembra-te da parábola do filho arrependido. Deus só quer que te arrependas. E se estás a sentir vergonha e confusão é porque já te arrependeste. Então esse é o momento de saltares para os braços do Pai.

Ao ouvires o texto de hoje outra vez imagina Esdras com as vestes e o manto rasgados, de joelhos, com as mãos erguidas, a rezar ao Senhor.

Entrega a Deus aqueles pecados mais difíceis de superar para que Deus trate deles. Entrega-os silenciosamente e contempla a alegria de Deus com a tua entrega. Deus vai ajudar-te a ultrapassar o teu pecado. Só quer que tu o ponhas nas suas mãos.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.