Quarta-feira da vigésima terceira semana do tempo comum

Hoje é dia onze de setembro, quarta-feira da vigésima terceira semana do tempo comum.

Onde estiveres, podes certamente encontrar sinais da presença de Deus. Sinais discretos, sem dúvida, porque é esse o modo de Deus ser Deus: simples, humilde, mais brisa suave do que vento impetuoso... Mesmo assim, os sinais estão por toda a parte, visíveis para quem tenha olhos atentos e um coração disponível. Cultiva esta atitude que te permite acolher Deus nas pequenas coisas do teu dia... e começa assim a tua oração.

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Lucas. [Ev Lc 6, 20-26]

Jesus, erguendo os olhos para os discípulos, disse: «Bem-aventurados vós, os pobres, porque é vosso o reino de Deus. Bem-aventurados vós, que agora tendes fome, porque sereis saciados. Bem-aventurados vós, que agora chorais, porque haveis de rir. Bem-aventurados sereis, quando os homens vos odiarem, quando vos rejeitarem e insultarem e proscreverem o vosso nome como infame, por causa do Filho do homem. Alegrai-vos e exultai nesse dia, porque é grande no Céu a vossa recompensa. Era assim que os seus antepassados tratavam os profetas. Mas ai de vós, os ricos, porque já recebestes a vossa consolação. Ai de vós, que agora estais saciados, porque haveis de ter fome. Ai de vós, que rides agora, porque haveis de entristecer-vos e chorar. Ai de vós, quando todos os homens vos elogiarem. Era assim que os seus antepassados tratavam os falsos profetas».

No Evangelho segundo São Lucas, as bem-aventuranças são seguidas das imprecações, na linha dos dois caminhos frequentemente referidos no Antigo Testamento. Mas o caminho das bem-aventuranças passa a estar estreitamente associado à pessoa de Jesus. As bem-aventuranças têm como destinatário os discípulos de Jesus. O que te move na vida? Será de facto o amor único à pessoa de Jesus?

As bem-aventuranças têm como desfecho o convite de Jesus: “Alegrai-vos e exultai nesse dia, porque é grande no Céu a vossa recompensa.” É uma alegria que já pode ser realidade no presente e que será plena no Céu. A exortação apostólica do Papa Francisco intitulada Alegrai-vos e exultai retoma estas palavras. Jesus é, em Si mesmo, o caminho da verdadeira e perfeita alegria.

Escuta pela segunda vez o Evangelho. O enunciado das bem-aventuranças não podia ser mais desconcertante. Há uma bem-aventurança, uma felicidade que se manifesta no meio dos problemas, das dificuldades e do sofrimento. Vive as contrariedades unido a Jesus. Vivendo deste modo, não há barreira que não consigas superar. Há uma alegria de fundo que é dom de Deus e ninguém te consegue roubar.

Pede a graça de ser a comunhão com Jesus a determinar as tuas escolhas.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.