Quarta-feira, festa litúrgica da dedicação da Basílica de Latrão

Hoje é dia nove de novembro, quarta-feira, festa litúrgica da dedicação da Basílica de Latrão. 

De Tomás Luis de Victoria estás a escutar Te Deum laudamus.

A Basílica de São João de Latrão é a igreja catedral do Bispo de Roma, o Papa. Esta é considerada a mãe e cabeça de todas as igrejas do mundo. É símbolo da união entre todos os cristãos católicos. 
Recorda-te de tantos cristãos, teus irmãos, que são perseguidos. Muitos vivem em situações de conflito e não podem estar nas suas casas nem assumir publicamente a sua fé. 
Recorda-te que, com eles, fazes parte do corpo de Cristo. 
Dá graças a Deus por te dar esta oportunidade de estares com Ele, como membro da Igreja. 
Assim, consciente de que pertences a um corpo, vale a pena começares a tua oração. 

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São João. [Ev Jo 2, 13-22]

Estava próxima a Páscoa dos judeus
e Jesus subiu a Jerusalém.
Encontrou no templo
os vendedores de bois, de ovelhas e de pombas
e os cambistas sentados às bancas.
Fez então um chicote de cordas
e expulsou-os a todos do templo, com as ovelhas e os bois; 
deitou por terra o dinheiro dos cambistas
e derrubou-lhes as mesas;
e disse aos que vendiam pombas:
«Tirai tudo isto daqui;
não façais da casa de meu Pai casa de comércio».
Os discípulos recordaram-se do que estava escrito: 
«Devora-me o zelo pela tua casa».
Então os judeus tomaram a palavra e perguntaram-Lhe:
«Que sinal nos dás de que podes proceder deste modo?».
Jesus respondeu-lhes:
«Destruí este templo e em três dias o levantarei».
Disseram os judeus:
«Foram precisos quarenta e seis anos para construir este templo
e Tu vais levantá-lo em três dias?».
Jesus, porém, falava do templo do seu Corpo.
Por isso, quando Ele ressuscitou dos mortos,
os discípulos lembraram-se do que tinha dito
e acreditaram na Escritura e na palavra de Jesus. 

 

Pontos de oração

A expulsão dos vendilhões do templo é uma ação fortíssima que por vezes confunde as pessoas. Jesus parece violento, mas é forte. A violência é sempre desproporcionada. Temos de ser fortes contra grandes males instalados que já não vão lá com meras palavras brandas. Senão, estaremos a pactuar. Este gesto de Jesus é de amor exigente: o zelo pela casa do Pai.

Que podes fazer para expulsar a corrupção das tuas relações, das instituições e, sobretudo, do teu coração, o teu templo interior que é um espaço sagrado.
Pede ao Senhor a graça da fortaleza discernida.

Voltando ao texto, fixa-te no modo como Jesus fala do Templo que é Ele e nós, a Igreja, com Ele.  É preciso querer morrer para o pecado e ressuscitar para a Vida.

 

Colóquio final

Concluindo, recorda-te que celebramos a Dedicação da Basílica de S. João de Latrão, Igreja mãe do Bispo de Roma. Pede pelo Papa Francisco, para que ele continue a deixar-se guiar por Deus na limpeza de toda a corrupção na Igreja que somos. 

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.