Quarta-feira, memória litúrgica de Santo Antão

Hoje é dia dezassete de janeiro, quarta-feira, memória litúrgica de Santo Antão.

Hoje, na memória de Santo Antão, 
considerado o primeiro dos Padres do Deserto,
começa a tua oração escutando estas suas palavras:
«Alegra-te e enche a tua mente de bons pensamentos.
Fechar os olhos supõe uma verdadeira visão de Deus,
e o teu silêncio, grávido do bem, ao fazer ouvir o louvor divino,
dá glória ao Deus do universo.
Com efeito, quando o homem repudia o mal,
a sua ação de graças é em si mesma mais agradável a Deus
do que um magnificente sacrifício».

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Marcos. [Ev Mc 3, 1-6]

Jesus entrou de novo na sinagoga,
onde estava um homem com uma das mãos atrofiada.
Os fariseus observavam Jesus
para verem se Ele ia curá-lo ao sábado
e poderem assim acusá-Lo.
Jesus disse ao homem que tinha a mão atrofiada:
«Levanta-te e vem aqui para o meio».
Depois perguntou-lhes:
«Será permitido ao sábado fazer bem ou fazer mal,
salvar a vida ou tirá-la?».
Mas eles ficaram calados.
Então, olhando-os com indignação
e entristecido com a dureza dos seus corações,
disse ao homem:
«Estende a mão».
Ele estendeu-a e a mão ficou curada.
Os fariseus, porém, logo que saíram dali,
reuniram-se com os herodianos
para deliberarem como haviam de acabar com Ele. 

 

Pontos de oração

Jesus não consegue passar à margem das necessidades e carências daqueles que O rodeiam. Aliás, é precisamente aí que Jesus quer estar e agir, é reparando e curando que Se cumpre e realiza profundamente. 
E tu? Apercebes-te do sofrimento e carências dos que te rodeiam? Como ages?

Há muitas formas de fazeres o bem àqueles que se cruzam contigo. Quanto de ti empenhas nos gestos de bem e de caridade que realizas? Dás-te por inteiro ou dás somente o que te sobra? 

Ao escutares de novo esta passagem do Evangelho de Marcos, coloca a tua atenção nos sentimentos de Jesus. Deixa que eles toquem o teu coração e te revelem a forma como, também tu, deves agir com os outros. 

 

Colóquio final

Pede ao Senhor que alimente em ti o desejo da santidade, de em tudo buscares a santidade, amando e servindo todos os que te rodeiam. 

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.