Quarta-feira, memória litúrgica de Santo Atanásio

Hoje é dia dois de maio, quarta-feira, memória litúrgica de Santo Atanásio.

De Anthony Salvo, estás a escutar When.

Será que a oração nos traz frutos
e nos conduz a uma vida bem vivida?
Apenas tu o poderás responder.
Acolhe somente o que a oração te proporciona,
numa atitude livre, gratuita e confiante,
mesmo nos seus momentos menos significativos.
Essa liberdade te conduzirá
a reconhecer e acolher o mistério livre, gratuito e confiante
do próprio Deus.

 

Escuta esta passagem do Salmo trinta e seis [Salmo 36 (37), 3-4.5-6.30-31].

Confia no Senhor e pratica o bem,
possuirás a terra e viverás tranquilo.
Põe no Senhor as tuas delícias,
e Ele satisfará os anseios do teu coração.

Confia ao Senhor o teu destino
e tem confiança, que Ele atuará.
Fará brilhar a tua luz como a justiça
e como o sol do meio-dia os teus direitos.

A boca do justo profere a sabedoria
e a sua língua proclama a justiça.
A lei de Deus está no seu coração
e não vacila nos seus passos. 

 

“Confia no Senhor e pratica o bem, confia ao Senhor o teu destino, que Ele atuará” – diz o Salmo que escutaste. 
Este convite tem um significado especial no dia em que a Igreja celebra a memória de Santo Atanásio: no século IV da era cristã, Atanásio foi sujeito a sofrimentos e vários exílios por defender a verdade acerca de Jesus e da Tradição da Igreja. Apesar das perseguições, Atanásio confiou sempre no Senhor, na sua presença e na sua ação.

“Põe no Senhor as tuas delícias” – diz o Salmo. 
O mundo e a tua preguiça dizem-te o contrário: “delicia-te com o que te agrada, sê feliz e pensa em ti”. Mas a tua experiência vai-te ensinando, pouco a pouco, que só em Deus está a delícia e a felicidade, o teu futuro e a tua paz.

Desde que começaste a conhecer o Senhor mais de perto, sentes que as tuas palavras já são maiores e que até as tuas reações primárias já não são tão... primárias. É o Senhor a trabalhar dentro de ti, seguindo o guião deste salmo.

 

Nem sempre sabes o que hás de fazer, e há situações da vida que te põem problemas difíceis. Consulta, no teu coração, a voz sagrada da tua consciência: e obedece-lhe, mesmo que isso te contrarie ou implique a incompreensão alheia.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.