Quarta-feira, memória litúrgica dos santos André Kim Taegon e Companheiros

Hoje é dia vinte de setembro, quarta-feira, memória litúrgica dos santos André Kim Taegon e Companheiros, mártires.

Toma consciência daquilo que te rodeia, 
bom ou mau..., alegre ou triste... ou, talvez, indiferente... 
É aí que Deus te quer falar, hoje. 
É aí que podes falar com Ele.
Procura que as circunstâncias não te distraiam do essencial: 
Deus que vem ao teu encontro.
Deixa-te encontrar... e tira proveito destes minutos de oração.

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Lucas. [Ev Lc 7, 31-35]

Disse Jesus à multidão:
«A quem hei de comparar os homens desta geração?
Com quem se parecem?
São como as crianças, que, sentadas na praça,
falam umas com as outras, dizendo:
‘Tocámos flauta para vós e não dançastes,
entoámos lamentações e não chorastes’.
Porque veio João Batista , 
que não comia nem bebia vinho,
e vós dizeis: ‘Tem o demónio com ele’.
Veio o Filho do homem, que come e bebe,
e vós dizeis: ‘É um glutão e um ébrio,
amigo de publicanos e pecadores’.
Mas a Sabedoria é justificada por todos os seus filhos». 

 

Pontos de oração

O Evangelho de hoje aparece no contexto de um elogio que Jesus faz a João Batista. O Senhor ironiza sobre a reação dos fariseus e doutores da Lei: compara-os a crianças sempre insatisfeitas. Mostra como qualquer gesto se torna alvo de condenação quando visto à luz da má vontade. 

Ao contrário dos fariseus e doutores da lei, que pensam saber tudo sobre Deus, és convidado a abrir a tua mente e o teu espírito a um Deus que surpreende. Qual a finalidade? A sabedoria: o conhecimento acima do conhecimento, oferecido pela luz de Deus no coração dos homens. 

Ao ouvires de novo o Evangelho, repara na imagem que fariseus e doutores da lei têm de Jesus e de João Batista.

 

Colóquio final

Pede ao Senhor que te ajude a deixar todos os preconceitos que tenhas em relação a Ele.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.