Quarto domingo do tempo pascal

Hoje a Igreja celebra o quarto domingo do tempo pascal.

De António Vivaldi estás a escutar Domine Deus, rex caelestis.

É o Senhor quem te chama! Escuta-O! 
Vem e deixa-te repousar, como uma criança no colo de sua mãe. 
Deixa-te abraçar pelo teu Pai que te ama tanto. Ele ama-te como se não existisse mais ninguém em todo o universo! 
És importante! És tudo para Ele. 
Aproveita estes minutos... deixa-te estar com o teu Pai e teu Deus. Pede-Lhe que seja Ele a falar no teu coração. Assim, vale a pena começares a tua oração

 

O salmo que vais escutar convida-te a receber o Senhor na tua vida. 
 
Sl 99 (100), 2.4.5.6.11.12.13b

Aclamai o Senhor, terra inteira, 
servi o Senhor com alegria, 
vinde a Ele com cânticos de júbilo.
Sabei que o Senhor é Deus, 
Ele nos fez, a Ele pertencemos, 
somos o seu povo, as ovelhas do seu rebanho. 
O Senhor é bom, 
eterna é a sua misericórdia, 
a sua fidelidade estende-se de geração em geração

 

Pontos de oração

“Aclamai o Senhor terra inteira”, diz o salmista. 
É um convite a juntares a tua voz aos milhares de crentes que celebram a Eucaristia! Louva o Senhor no coração e deixa ressoar dentro de ti esta palavra: “Ele nos fez, a Ele pertencemos”. Não estás só. Coloca a tua vida nas suas mãos e confia no Senhor.

O salmista recorda-te que o louvor a Deus está ligado ao serviço. E o verdadeiro serviço é realizado com alegria. Isto porque Deus é bom e fiel. Santo Agostinho afirma o mesmo quando escreve: «O vosso louvor será como o alimento: quanto mais louvardes, mais forças adquirireis e mais doce se vos tornará Aquele a quem louvais». 
Louvas e serves o Senhor?

Ouve de novo este salmo. Ele canta a eterna misericórdia do Senhor. Ela é sempre oferecida como nova possibilidade de viver na liberdade dos filhos de Deus.

Pela morte e ressurreição de Jesus, que celebramos em cada Domingo, louva o Senhor porque Ele é o Bom Pastor que dá a vida pelas suas ovelhas. Pede-Lhe a graça de colocares n’Ele a tua confiança.

 

Colóquio final

Pai nosso que estais nos céus
santificado seja o vosso nome
venha a nós o vosso Reino
seja feita a vossa vontade
assim na terra como no Céu.
O pão nosso de cada dia nos dai hoje
perdoai-nos as nossas ofensas
assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido
e não nos deixeis cair em tentação
mas livrai-nos do mal.