Quinta-feira da féria do tempo do Natal

Hoje é dia quatro de janeiro, quinta-feira da féria do tempo do Natal. 

Pode a experiência de oração
ser o tempo e a graça de um novo nascimento,
de uma confiança filial, de uma esperança renovada?
Recolhe o teu ser, os teus pensamentos,
desejos e preocupações,
como uma mãe reúne os seus filhos,
e apresenta-os ao Senhor da tua vida.
Começa assim a tua oração.

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São João. [Ev Jo 1, 35-42] 

João Batista estava com dois dos seus discípulos
e, vendo Jesus que passava, disse:
«Eis o Cordeiro de Deus».
Os dois discípulos ouviram-no dizer aquelas palavras
e seguiram Jesus.
Entretanto, Jesus voltou-Se;
e, ao ver que O seguiam, disse-lhes:
«Que procurais?»
Eles responderam:
«Rabi – que quer dizer ‘Mestre’ – onde moras?»
Disse-lhes Jesus: «Vinde ver».
Eles foram ver onde morava e ficaram com Ele nesse dia.
Era por volta das quatro horas da tarde.
André, irmão de Simão Pedro,
foi um dos que ouviram João e seguiram Jesus.
Foi procurar primeiro seu irmão Simão e disse-lhe:
«Encontrámos o Messias» – que quer dizer ‘Cristo’ – ;
e levou-o a Jesus.
Fitando nele os olhos, Jesus disse-lhe:
«Tu és Simão, filho de João.
Chamar-te-ás Cefas» – que quer dizer ‘Pedro’. 

 

Pontos de oração

A vontade de conhecer e seguir Jesus passa de João Batista para os seus discípulos André e João; e destes para Pedro e para outros. 
Quem foram as pessoas que te levaram a Jesus?
Como chegou a ti o entusiasmo por Jesus, a vontade de O conhecer e seguir?

Jesus convidou André e João para irem ver onde morava. Eles foram e ficaram com Ele nesse dia. Imagina que vais com eles. Contempla como era um dia da vida de Jesus. O que fazia? Com quem estava? 

Ouve de novo a leitura e deixa-te tocar por uma ou duas palavras.

 

Colóquio final

Termina este encontro com Jesus indo a sua casa. Vê onde mora. Fica com Ele e conversa sobre o que quiseres e precisares. Deixa que Ele olhe para ti, como olhou para Pedro. 

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.