Quinta-feira da primeira semana do Tempo Comum

Hoje é dia dezassete de janeiro, quinta-feira, memória litúrgica de Santo Antão.

Sem diálogo, não há amizade.
O diálogo com Deus chama-se oração.
A oração é, portanto, o modo mais simples de cresceres na amizade com Deus.
Hoje, diz ao Senhor:
«Meu Deus, desde a aurora Vos procuro. A minha alma tem sede de vós”...
e começa assim a tua oração.

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Marcos. [Ev Mc 1, 40-45]

Um leproso veio ter com Jesus.
Prostrou-se de joelhos e suplicou-Lhe:
«Se quiseres, podes curar-me».
Jesus, compadecido, estendeu a mão, tocou-lhe e disse:
«Quero: fica limpo».
No mesmo instante o deixou a lepra
e ele ficou limpo.
Advertindo-o severamente, despediu-o com esta ordem:
«Não digas nada a ninguém,
mas vai mostrar-te ao sacerdote
e oferece pela tua cura o que Moisés ordenou,
para lhes servir de testemunho».
Ele, porém, logo que partiu,
começou a apregoar e a divulgar o que acontecera,
e assim, Jesus já não podia entrar abertamente
em nenhuma cidade.
Ficava fora, em lugares desertos,
e vinham ter com Ele de toda a parte.

Prostrado de joelhos, o leproso clama por Jesus e suplica com fé: “Se quiseres, podes curar-me”. Ele não diz: “se podes”. Ele tem fé que Jesus pode e por isso suplica: “se quiseres”. E Jesus responde: “Quero, fica curado”.
Jesus diz-te o mesmo: “quero curar-te”, “quero limpar-te da tua lepra”, “quero que fiques limpo”. Acreditas no poder de Jesus? Tens fé para suplicar a tua cura interior?

A cura do leproso divulgou-se tanto que Jesus não podia entrar abertamente em nenhuma cidade. Mas continuava a evangelizar, pois ficava fora, em lugares desertos, e vinham ter com Ele de toda a parte.

Ao ver as maravilhas que Jesus faz em ti e nos outros, entusiasmas-te assim por Ele? Procuras dá-Lo a conhecer com as tuas palavras e a tua vida?

Vais ouvir novamente o texto do Evangelho. Escuta-o com serenidade e humildade.

Pede a Jesus a graça de Te apaixonares por Ele e de falares d’Ele com entusiasmo sempre renovado.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.