Quarta-feira da segunda semana do Tempo Comum

Hoje é dia vinte e três de janeiro, quarta-feira da segunda semana do tempo comum.

Interroga-te sobre os motivos que te levam a rezar...
Talvez não encontres uma resposta clara.
Desejas este encontro com Deus,
mas também experimentas a tentação da inutilidade,
porque rezas mas tudo continua igual.
Não penses na oração como uma ferramenta para resolver problemas.
Vive a oração como aquilo que é:
um encontro com Deus,
uma oportunidade de Lhe dizeres que Ele é importante para ti
– e que sabes como és importante para Ele.
Deixa-te ficar diante do Senhor e diz-lhe:
“Meu Deus, tem compaixão de mim e acolhe a minha oração”.

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Marcos. [Ev Mc 3, 1-6]

Jesus entrou de novo na sinagoga,
onde estava um homem com uma das mãos atrofiada.
Os fariseus observavam Jesus
para verem se Ele ia curá-lo ao sábado e poderem assim acusá-Lo.
Jesus disse ao homem que tinha a mão atrofiada:
«Levanta-te e vem aqui para o meio».
Depois perguntou-lhes:
«Será permitido ao sábado fazer bem ou fazer mal,
salvar a vida ou tirá-la?».
Mas eles ficaram calados.
Então, olhando-os com indignação
e entristecido com a dureza dos seus corações,
disse ao homem:
«Estende a mão».
Ele estendeu-a e a mão ficou curada.
Os fariseus, porém, logo que saíram dali,
reuniram-se com os herodianos
para deliberarem como haviam de acabar com Ele.

Perante um milagre que cura um homem, os fariseus deviam alegrar-se e dar graças a Deus, partilhar a alegria do doente e fazer festa. Mas nos seus corações a lei vinha primeiro e o descanso ao sábado era um ídolo que tinha substituído a misericórdia.
Será que também te sentes tentado a condenar o bem que os outros fazem, quando não seguem as mesmas normas que tu? Cuidado! A única atitude cristã perante o bem é dar graças e bendizer a Deus.

Queriam acabar com Jesus. Que sentimentos cruéis e maquiavélicos perante Jesus e o bem que Ele realiza! Quantas vezes parece ser assim no mundo de hoje. Quantos parecem querer acabar com o Papa Francisco e a sua missão.
Procura discernir os teus sentimentos e deixa-te guiar pelo Espírito Santo. Deus não quer o ódio ou o crime. O Espírito dá paz e amor. Sentes-te conduzido por Ele?

Ouve com o teu coração, mais que com os teus ouvidos, a repetição da leitura do Evangelho de hoje.

Pede a Jesus, com humildade e perseverança, que te dê um coração bom que não condene nem julgue mal ninguém.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.