Quarta-feira da terceira semana do Tempo Comum

Hoje é dia trinta de janeiro, quarta-feira da terceira semana do tempo comum.

Entregar-se confiadamente nas mãos de Deus
é estar seguro contra todos os males.
Não porque os males deixem de acontecer,
mas porque Deus permanece sempre
e o mesmo acontece a quem se Lhe entrega com confiança.
Hoje não é fácil entrar nesta relação com Deus,
porque a nossa confiança está nas coisas, na técnica, na ciência...
coisas palpáveis,
que dependem do nosso querer e do nosso fazer.
Deixa que a tua oração te liberte destas seguranças tão frágeis...
Diz ao Senhor: “Tu és o meu refúgio”...
E começa assim a tua oração.

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Marcos. [Ev Mc 4, 1-9]

Jesus começou a ensinar de novo à beira mar.
Veio reunir-se junto d’Ele tão grande multidão
que teve de subir para um barco e sentar-Se,
enquanto a multidão ficava em terra, junto ao mar.
Ensinou-lhes então muitas coisas em parábolas.
E dizia-lhes no seu ensino:
«Escutai: Saiu o semeador a semear.
Enquanto semeava,
uma parte da semente caiu à beira do caminho;
vieram as aves e comeram-na.
Outra parte caiu em terreno pedregoso,
onde não havia muita terra;
logo brotou, porque a terra não era funda.
Mas, quando o sol nasceu, queimou-se e, como não tinha raiz, secou.
Outra parte caiu entre espinhos;
os espinhos cresceram e sufocaram-na e não deu fruto.
Outras sementes caíram em boa terra
e começaram a dar fruto, que vingou e cresceu,
produzindo trinta, sessenta e cem por um».
E Jesus acrescentava:
Quem tem ouvidos para ouvir, oiça».

O Senhor semeia muitas coisas em ti, seja através da sua palavra, seja pelos acontecimentos da tua vida, seja pelas pessoas que te rodeiam... Tudo pode ser sinal da sua presença e um meio de Ele comunicar contigo. O que varia é a tua sensibilidade e atenção, a tua disposição e abertura. Sonda o teu interior em busca de impedimentos, pois é aí que deves agir.

A terra boa gera ela própria nova semente com o fruto que produz. Por isso, não és apenas terra, mas também semente, o que faz de ti semeador.
De que forma o procuras fazer? Como anuncias que a felicidade está em Deus e em procurar viver a vida em seu nome?

Jesus era chamado de Mestre porque passava grande parte do seu tempo a ensinar e fazia-o sempre segundo a capacidade dos que O escutavam. Escuta de novo o Evangelho de hoje e presta atenção ao que Jesus te quer ensinar.

Termina a tua oração pedindo ao Senhor um coração como o do semeador da parábola que escutaste, que se preocupava mais em semear do que em julgar, por antecipação, a terra onde semeava.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.