Quinta-feira da terceira semana do Tempo Comum

Hoje é dia trinta e um de janeiro, quinta-feira, memória litúrgica de São João Bosco.

Diz o salmista que é bom louvar o Senhor e dar graças ao seu nome santo...
Mas nem sempre é fácil.
Com frequência,
as tuas preocupações e necessidades estão mesmo à tua frente,
e são elas que desejas colocar diante de Deus.
Pode ser que hoje te sintas assim.
No entanto, procura dispor de alguns momentos
para ficares diante de Deus em atitude de quem louva e agradece.
Diz-Lhe, do fundo do teu coração:
“Eu te louvo, Senhor, meu Deus, e celebro o teu nome glorioso”...
E começa assim a tua oração.

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Marcos. [Ev Mc 4, 21-25]

Disse Jesus à multidão:
«Quem traz uma lâmpada
para a pôr debaixo do alqueire ou debaixo da cama?
Não se traz para ser posta no candelabro?
Porque nada há escondido que não venha a descobrir-se,
nem oculto que não apareça à luz do dia.
Se alguém tem ouvidos para ouvir, oiça».
Disse-lhes também:
«Prestai atenção ao que ouvis:
Com a medida com que medirdes vos será medido
e ainda vos será acrescentado.
Pois àquele que tem dar-se-lhe-á,
mas àquele que não tem até o que tem lhe será tirado».

Hoje, Jesus relembra-te da importância do testemunho, que persiste pela sua verdade. E também te relembra da importância da generosidade, onde a pureza de coração e a reta intenção em muito superam a quantidade.
Que testemunho tens dado da fé que te habita? Aqueles que te rodeiam sabem o lugar que Jesus ocupa na tua vida? Será que o percebem pelos teus gestos e escolhas?

O Senhor precisa de ti para combater as injustiças e as desigualdades do mundo.
Precisa de ti junto dos mais pobres e dos que sofrem. Precisa do teu pouco.
Como respondes a este chamamento? Resistes? Aderes? Foges?

Ao escutares de novo o Evangelho, deixa as palavras de Jesus tocar-te e desinstalar-te.

Termina a tua oração pedindo ao Senhor um olhar mais atento ao sofrimento que te rodeia e um coração mais compassivo e generoso, para que este sofrimento não te deixe indiferente, mas te mobilize numa ação reparadora. Não te esqueças que o Senhor está sempre contigo.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.