Quinta-feira da sexta semana do tempo pascal

Hoje é dia trinta de maio, quinta-feira da sexta semana do tempo pascal.

“Aclamai o Senhor, terra inteira, exultai de alegria e cantai”. Estas palavras do salmo noventa e sete podem parecer-te exageradas, sobretudo se pensares nas tragédias que enchem o quotidiano. Mas o salmista vê mais longe, vê a salvação de Deus derramada até aos confins da terra. Na tua oração, procura ver o mundo e a tua vida com os olhos do salmista. Vê a salvação de Deus oferecida a todos os povos... e agradece. Vê o amor de Deus agindo na vida de tanta gente, na tua vida... e dá graças. E começa assim a tua oração.

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São João. [Ev Jo 16, 16-20]

Jesus disse aos seus discípulos: «Daqui a pouco já não Me vereis e pouco depois voltareis a ver-Me». Alguns discípulos disseram entre si: «Que significa isto que nos diz: ‘Daqui a pouco já não Me vereis e pouco depois voltareis a ver-Me’, e ainda: ‘Eu vou para o Pai’?». E perguntavam: «Que é esse pouco tempo de que Ele fala? Não sabemos o que está a dizer». Jesus percebeu que O queriam interrogar e disse-lhes: «Procurais entre vós compreender as minhas palavras: ‘Daqui a pouco já não Me vereis e pouco depois voltareis a ver-Me’. Em verdade, em verdade vos digo: Chorareis e lamentar-vos-eis, enquanto o mundo se alegrará. Estareis tristes, mas a vossa tristeza converter-se-á em alegria».

As alegrias do mundo nem sempre são as de Deus. Talvez hoje Jesus esteja a questionar se os teus sentimentos de tristeza e de alegria estão sintonizados com Ele. Isto é, se as tuas alegrias e tristezas são bem-aventuranças ou mundanas.

É a certeza da fé que transforma a ausência em desejo ardente de encontro, a espera em tempo de crescimento e o encontro em tempo de alegria verdadeira e profunda. Jesus convida-te a viver com confiança e esperança o tempo da espera. Estás disponível para aceitar este convite?

Chorareis e lamentar-vos-eis, enquanto o mundo se alegrará, diz Jesus aos seus apóstolos. O mundo alegra-se com o desaparecimento de Jesus, como é próprio de quem vive sem amar e não suporta quem põe a nu o desamor. Nunca te esqueças: o ódio é o maior dos assassinos.

Ao terminares este tempo de oração, pede ao Senhor que te conceda a alegria de saber esperá-Lo, sobretudo quando sentes que não vale a pena ter esperança.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.