Quinta-feira da trigésima primeira semana do Tempo Comum

Hoje é dia três de Novembro, quinta-feira da trigésima primeira semana do Tempo Comum. 

Procura alguns momentos de silêncio interior, 
que te permitam acolher a presença de Deus na tua vida. 
Não é fácil, e sozinho nunca o poderás fazer. 
Só o Espírito Santo te pode conduzir à verdadeira oração. 
Não te deixes desanimar, 
oferece a tuas dificuldades ao Senhor... Assim, vale a pena começares a tua oração.  

 

Escuta esta passagem do evangelho segundo São Lucas. [Ev Lc 15,1-10]

Os publicanos e os pecadores
aproximavam-se todos de Jesus, para O ouvirem.
Mas os fariseus e os escribas murmuravam entre si, dizendo: 
«Este homem acolhe os pecadores e come com eles».
Jesus disse-lhes então a seguinte parábola:
«Quem de vós, que possua cem ovelhas
e tenha perdido uma delas,
não deixa as outras noventa e nove no deserto,
para ir à procura da que anda perdida, até a encontrar?
Quando a encontra, põe-na alegremente aos ombros
e, ao chegar a casa,
chama os amigos e vizinhos e diz-lhes:
‘Alegrai-vos comigo, porque encontrei a minha ovelha perdida’. 
Eu vos digo:
Assim haverá́ mais alegria no Céu
por um só pecador que se arrependa,
do que por noventa e nove justos
que não precisam de arrependimento.
Ou então, qual é a mulher
que, possuindo dez dracmas e tendo perdido uma,
não acende uma lâmpada, varre a casa
e procura cuidadosamente a moeda, até́ a encontrar?
Quando a encontra, chama as amigas e vizinhas e diz-lhes: 
‘Alegrai-vos comigo, porque encontrei a dracma perdida’.
Eu vos digo:
Assim haverá alegria entre os Anjos de Deus
por um só pecador que se arrependa». 

 

Pontos de oração

Uma diversidade de pessoas procura ouvir Jesus. A sua palavra faz pensar, questionar, rever a própria vida. No entanto, uns estão de coração aberto e outros murmuram no seu interior. Esses julgamentos escondidos impedem que a palavra de Jesus penetre e transforme o coração. Mas Jesus não desiste. A ovelha perdida também está aí. Estás atento às tuas murmurações interiores?

Jesus traz um novo modo de olhar a realidade. É a lógica da alegria e do dom. Ele fala em deixar as noventa e nove ovelhas, por causa de uma que se perdeu. Ou gastar mais dinheiro com os amigos do que a moeda que se encontrou, porque se quer partilhar uma alegria. Aos olhos de Deus cada pessoa tem um valor incalculável. Recordas com frequência que, para Deus, és insubstituível?

Ao escutares de novo este texto, recorda as palavras do Senhor pela boca do profeta Isaías: «Visto que és precioso aos meus olhos, que te estimo e te amo… Eis que Eu gravei a tua imagem na palma das minhas mãos».

 

Colóquio final

Ao terminares a tua oração, pede ao Senhor que o teu olhar sobre os outros seja o olhar de Jesus, esse olhar que procura salvar, reconciliar, amar.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.