Quinta-feira da vigésima nona semana do Tempo Comum

Hoje é dia vinte e seis de outubro, quinta-feira da vigésima nona semana do Tempo Comum. 

A oração pode ser para ti
um momento de profunda divisão.
Poderás experimentar sentimentos contraditórios,
entre as expectativas que transportas
e o modo como os teus dias se traduzem.
Acolhe esses sentimentos, não os julgues
nem te julgues por eles;
e deixa que a Palavra de Deus te reconcilie, passo a passo,
hoje, amanhã e depois de amanhã.
Começa assim a tua oração.

 

Escuta esta passagem do Salmo 1. 

Feliz o homem que não segue o conselho dos ímpios,
nem se detém no caminho dos pecadores,
mas antes se compraz na lei do Senhor,
e nela medita dia e noite.

É como árvore plantada à beira das águas:
dá fruto a seu tempo
e sua folhagem não murcha.
Tudo quanto fizer será bem sucedido.

Bem diferente é a sorte dos ímpios:
são como palha que o vento leva.
O Senhor vela pelo caminho dos justos,
mas o caminho dos pecadores leva à perdição.

 

Pontos de oração

Quando ouves pessoas que te aliciam a não dar importância à tua fé, ou argumentam que devias ser mais realista e pragmático, podes hesitar e sentir a tentação de ceder e ser como os outros. Mas, sempre que foste firme, o Senhor premiou-te com uma serenidade indiscutivelmente feliz.

O caminho dos pecadores, de que fala o salmo, pode consistir, para ti, em eventuais hábitos pouco éticos e que se manifestam nesse ponto e naquele outro que conheces bem. 
Nunca esqueças: a santidade que o Senhor te pede começa por fazeres bem, eticamente bem, aquilo que deves fazer.

Para seres exigente no teu agir, tens de ir buscar força e luz em Deus. Repara qual a sugestão do salmo: que medites na lei do Senhor dia e noite.

 

Colóquio final

“O Senhor vela pelo caminho dos justos”. É verdade: Ele caminha contigo, dia e noite. Em casa, no trabalho, no trânsito, no convívio social. Não O esqueças.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.