Quinta-feira da vigésima primeira semana do Tempo Comum

Hoje é dia trinta e um de agosto, quinta-feira da vigésima primeira semana do Tempo Comum. 

Hoje, inicia o teu breve momento de oração
e prepara o teu coração
com as palavras de sabedoria do salmo 90:
«Ensina-nos a contar os nossos dias,
para chegarmos à sabedoria do coração.
Sacia-nos desde a manhã com a tua bondade,
para nos alegrarmos e exultarmos todos os dias.
Desça sobre nós a graça do Senhor nosso Deus.
Confirma, Senhor, a obra das nossas mãos».

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Mateus. [Ev Mt 24, 42-51] 

Disse Jesus aos seus discípulos:
«Vigiai,
porque não sabeis em que dia virá o vosso Senhor.
Compreendei isto:
se o dono da casa soubesse
a que horas da noite viria o ladrão,
estaria vigilante e não deixaria arrombar a sua casa.
Por isso, estai vós também preparados,
porque na hora em que menos pensais,
virá o Filho do homem.
Quem é o servo fiel e prudente,
que o senhor pôs à frente da sua casa,
para lhe dar o alimento em tempo oportuno?
Feliz aquele servo que o senhor, ao chegar,
encontrar procedendo assim.
Em verdade vos digo
que lhe confiará a administração de todos os seus bens.
Mas se o servo for mau
e disser consigo: ‘O meu senhor demora-se’,
e começar a espancar os companheiros
e a comer e beber com os ébrios,
quando o senhor daquele servo chegar,
em dia que ele não espera e à hora que ele não pensa,
expulsá-lo-á e lhe dará a sorte dos hipócritas.
Aí haverá choro e ranger de dentes». 

 

Pontos de oração

Jesus faz uma exortação à vigilância. Assim como o dono da casa não sabe prever a que horas da noite pode vir um ladrão, também nós não sabemos prever com exatidão o que nos vai acontecer. Por isso, temos de estar alerta e viver a vida com retidão.

Um bom exercício de vigilância é o exame de consciência diário. Pode ser feito em cinco momentos: primeiro, agradecer o dia; segundo, pedir ao Espírito Santo para ver o dia com transparência; terceiro, recordar o dia e revê-lo com Jesus; quarto, pedir perdão das faltas; e, por fim, propor-se a recomeçar de novo. 

A vigilância é atribuída ao servo fiel e prudente que espera com atenção a vinda do seu senhor. 
Enquanto ouves pela segunda vez o Evangelho, pensa como consolidas em ti a fidelidade aos valores do Evangelho.

 

Colóquio final

Somos administradores das graças que Deus nos vai concedendo. Administrar implica cuidar e fazer frutificar. 
À medida que a oração vai chegando ao seu termo, dá-te conta dos bens que Deus te deu para administrares.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.