Quinta-feira da vigésima quinta semana do tempo comum

Hoje é dia vinte e seis de setembro, quinta-feira da vigésima quinta semana do tempo comum.

O tempo de Deus é diferente do teu. Tu vives a pressa de todos os dias, a urgência de fazer isto e aquilo, a necessidade de responder às muitas solicitações que cada dia traz consigo. Deus ama e, por isso, não tem pressa. Espera por ti, enquanto tu andas por fora, ocupado com as muitas coisas do teu dia. Agora que te dispões a encontrar-te com o Senhor na oração, Ele alegra-Se contigo porque encontraste o caminho da felicidade e vais percorrer esse caminho pelo menos durante alguns momentos. Agradece ao Senhor por caminhar contigo e começa assim a tua oração.

Escuta esta passagem do livro do profeta Ageu. [L1 Ag 1, 1-8]

No segundo ano do rei Dario, no primeiro dia do sexto mês, foi dirigida a palavra do Senhor, por meio do profeta Ageu, a Zorobabel, filho de Salatiel, governador de Judá, e a Josué, filho de Josadac, sumo sacerdote: «Assim fala o Senhor do Universo: Este povo diz: ‘Não chegou ainda o tempo de se reconstruir o templo do Senhor’». E a palavra do Senhor foi manifestada, por meio do profeta Ageu: «Para vós chegou o tempo de habitardes em casas confortáveis, enquanto este templo continua em ruínas». Por isso, assim fala o Senhor do Universo: «Pensai bem na vossa situação. Semeais muito e colheis pouco; comeis e não vos saciais; bebeis e não matais a sede; vestis-vos e não vos aqueceis; e o operário mete o seu salário num saco roto». Assim fala o Senhor do Universo: «Pensai bem na vossa sorte: Subi ao monte, trazei madeira e reconstruí o meu templo; nele porei a minha complacência e manifestarei a minha glória» – diz o Senhor.

Deus diz ao povo judeu que eles comem e bebem sem se saciarem, que se vestem sem se aquecerem. Quer dizer, os bens materiais não os preenchem. Mas enquanto o povo leva uma vida boa, Deus tem o seu templo em ruínas e é preciso reconstruí-lo, porque Deus manifestará nele a sua glória. Também experimentas que a tua vida material não te sacia?

O templo de Deus que tens dentro de ti está forte e bonito ou está em ruínas? Está digno de Deus? Tens cuidado da tua alma? Cuidar da tua alma é praticar a virtude. Praticar a virtude é praticar o bem. Praticar o bem é amar em todas as suas vertentes.

Enquanto ouves de novo as palavras do profeta Ageu, imagina-o a falar ao seu povo. Onde estaria ele? Numa sala? Num anfiteatro? Reunido com os anciãos do povo? Como imaginas a cena?

Imagina que Deus te pedia para Lhe construíres uma igreja dentro de ti. Uma igreja com cinco capelas, cada uma dedicada a uma virtude muito importante para ti. Cinco virtudes. Quais escolherias? Podias escolher, por exemplo, a alegria, a retidão, a profundidade (ao contrário da superficialidade), a persistência, a bondade, etc. Fala com Deus sobre isso. O que gostaria Ele de ter na sua igreja.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.