Quinta-feira, memória litúrgica de Santa Josefina Bakhita

Hoje é dia oito de fevereiro, quinta-feira, memória litúrgica de Santa Josefina Bakhita. 

Hoje, a Igreja celebra a memória de Santa Bakhita. Nascida no Sudão, na segunda metade do século XIX, foi vendida como escrava. Através da sua escravatura encontrou o Senhor e testemunhou o amor, a bondade e a alegria, próprios de quem se deixa tocar pela presença de Deus. 
Hoje, em comunhão com a fundação Ajuda à Igreja que Sofre, pede a Deus a graça de abrires a porta do teu coração, mesmo nas condições mais adversas. 

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Marcos. [Mc 7, 24-30]

Jesus dirigiu-Se para a região de Tiro e Sidónia.
Entrou numa casa e não queria que ninguém o soubesse.
Mas não pôde passar despercebido,
pois logo uma mulher,
cuja filha tinha um espírito impuro,
ao ouvir falar d’Ele, veio prostrar-se a seus pés.
A mulher era pagã, siro-fenícia de nascimento,
e pediu-Lhe que expulsasse o demónio de sua filha.
Mas Jesus respondeu-lhe:
«Deixa primeiro que os filhos estejam saciados,
pois não está certo tirar o pão dos filhos
para o lançar aos cachorrinhos».
Ela, porém, disse:
«Senhor, também é verdade que os cachorrinhos
comem debaixo da mesa as migalhas das crianças».
Então Jesus respondeu-lhe:
«Dizes muito bem.
Podes voltar para casa,
porque o demónio já saiu da tua filha».
Ela voltou para casa
e encontrou a criança deitada na cama.
O demónio tinha saído. 

 

A fé é a resposta de quem se deixa tocar por Jesus. A fé da mulher gentia de que fala o Evangelho surpreendeu Jesus, a tal ponto que Ele fez o que ela Lhe pediu.
A tua fé é apenas uma crença que nada tem a ver com o dia a dia? Ou é uma certeza sólida que se reflete na forma como vives? 
Que hoje possas surpreender Jesus com a tua fé; e Ele fará milagres à tua volta. 

Que nada possa separar-te do Senhor! Nem o sofrimento, a doença, a dor, o sacrifício, a contradição ou a escravidão. Que as experiências de sofrimento se convertam em caminhos para um encontro mais forte e autêntico com Jesus. 
Pede ao Senhor a graça de O encontrares na contradição do dia a dia, para melhor O seguires como discípulo.

Escuta novamente a passagem do Evangelho e pede ao Senhor que aumente a tua fé. 

Ao terminares a tua oração, lembra-te de tantos cristãos em situações de escravidão, sofrimento e perseguição por causa da sua fé em Jesus. Que possam encontrar coragem e força para perseverar na fé. Que o sofrimento seja o momento do seu encontro com o Senhor ressuscitado. 

 

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.