Quinta-feira, quinto dia da oitava do Natal

Hoje é dia vinte e nove de dezembro, quinta-feira, quinto dia da oitava do Natal. 

De John Dowland estás a escutar  Lady Rich Galliard

Já passaram alguns dias desde o Natal. Parece que já passou tanto tempo e estarás já a pensar no novo ano que está para começar e nos novos desafios que ele te trará. Apesar disso, recorda-te do Senhor. Eleva o teu pensamento a Deus. Recorda-te que Ele, o Senhor, encarna e Se faz sempre teu próximo no concreto da tua vida. 
Alimenta no teu coração esta certeza de que Ele continua ao teu lado... 
Assim, vale a pena começares a tua oração. 

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Lucas. [Ev Lc 2, 22-35]

Ao chegarem os dias da purificação, segundo a Lei de Moisés, 
Maria e José levaram Jesus a Jerusalém,
para O apresentarem ao Senhor,
como está escrito na Lei do Senhor:
«Todo o  filho primogénito varão será consagrado ao Senhor», 
e para oferecerem em sacrifício um par de rolas ou duas pombinhas,
como se diz na Lei do Senhor. 
Vivia em Jerusalém um homem chamado Simeão, 
homem justo e piedoso,
que esperava a consolação de Israel;
e o Espírito Santo estava nele.
O Espírito Santo revelara-lhe que não morreria
antes de ver o Messias do Senhor;
e veio ao templo, movido pelo Espírito.
Quando os pais de Jesus trouxeram o Menino
para cumprirem as prescrições da Lei no que lhes dizia respeito, 
Simeão recebeu-O em seus braços e bendisse a Deus, exclamando:
«Agora, Senhor, segundo a vossa palavra,
deixareis ir em paz o vosso servo,
porque os meus olhos viram a vossa salvação,
que pusestes ao alcance de todos os povos:
luz para se revelar às nações e glória de Israel, vosso povo».
O pai e a mãe do Menino Jesus estavam admirados
com o que d’Ele se dizia.
Simeão abençoou-os e disse a Maria, sua Mãe:
«Este Menino foi estabelecido
para que muitos caiam ou se levantem em Israel
e para ser sinal de contradição;
– e uma espada trespassará a tua alma –
assim se revelarão os pensamentos de todos os corações».

 

Pontos de oração

“Segundo a Lei” e “Conforme está escrito na Lei” são duas expressões que o evangelista Lucas faz questão de sublinhar. Fazer determinada ação segundo o que é pedido ou conforme o que é mandado não significa que isso roube a liberdade ou a autenticidade de quem a pratica. 
Quando reconheces e obedeces à vontade de Deus, isto liberta-te. Faz de ti uma pessoa livre. 

“Os meus olhos viram a tua salvação”. 
Há muitas realidades que te podem oferecer um sabor ou uma experiência de satisfação ou mesmo de contentamento. Mas são poucas aquelas em que esse contentamento permanece. A paz verdadeira, a paz que vem de Deus é diferente: mesmo no meio das dificuldades e nas ameaças, permanece. 

Saboreia o texto. Fecha os olhos e imagina esta cena: Jerusalém... o Templo... os pais de Jesus... Simeão...

 

Colóquio final

Pede ao Senhor a graça de responderes com generosidade àquilo que Ele te for pedindo, mesmo que não te apeteça.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.