Quinta-feira, solenidade litúrgica da Assunção de Nossa Senhora

Hoje é dia quinze de agosto, quinta-feira, solenidade litúrgica da Assunção de Nossa Senhora.

A solenidade litúrgica da Assunção de Nossa Senhora lembra-nos que Deus antecipou em Maria tudo quanto deseja realizar em nós – se nós formos tão livres como Maria para acolher a sua vontade. O difícil está aqui, prisioneiros que somos do nosso desejo de nos afirmar diante dos outros e mesmo diante de Deus. Pede ao Senhor a graça de viveres plenamente a liberdade dos filhos de Deus, à imagem de Maria... E começa assim a tua oração.

Escuta esta passagem do livro do Apocalipse. [L 1 Ap 11, 19a; 12, 1-6a.10ab]

O templo de Deus abriu-se no Céu e a arca da aliança foi vista no seu templo. Apareceu no Céu um sinal grandioso: uma mulher revestida de sol, com a lua debaixo dos pés e uma coroa de doze estrelas na cabeça. Estava para ser mãe e gritava com as dores e ânsias da maternidade. E apareceu no Céu outro sinal: um enorme dragão cor de fogo, com sete cabeças e dez chifres e nas cabeças sete diademas. A cauda arrastava um terço das estrelas do céu e lançou-as sobre a terra. O dragão colocou-se diante da mulher que estava para ser mãe, para lhe devorar o filho, logo que nascesse. Ela teve um filho varão, que há de reger todas as nações com cetro de ferro. O filho foi levado para junto de Deus e do seu trono e a mulher fugiu para o deserto, onde Deus lhe tinha preparado um lugar. E ouvi uma voz poderosa que clamava no Céu: «Agora chegou a salvação, o poder e a realeza do nosso Deus e o domínio do seu Ungido».

Hoje a Igreja celebra a Solenidade da Assunção de Nossa Senhora. Recordamos o momento em que a Mãe de Deus, depois de terminada a sua missão terrena, é elevada aos Céus em corpo e alma. Este singular privilégio faz de Maria modelo do nosso caminhar para Deus.

O texto do Apocalipse, na sua visão simbólica, dá-nos uma leitura da Solenidade da Assunção. No dragão que luta contra a mulher estão representadas as ideologias que hoje nos dizem que é absurdo pensar em Deus ou cumprir os seus mandamentos. Que dragões te querem afastar do caminho para Deus?

Nossa Senhora foi fiel porque foi dizendo “sim” ao leque das possibilidades de Deus. Participa da glória do Ressuscitado como prémio pela sua autenticidade e generosidade. Coroada de doze estrelas, também ela diz: «Agora chegou a salvação, o poder e a realeza do nosso Deus».

Pede à Virgem Maria que interceda por ti junto do seu Filho, para que possas lutar contras as resistências do mundo e assumir com fidelidade os valores do Evangelho. Deste modo, participas também da glória de Jesus ressuscitado.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.