Quinto domingo da Páscoa

Hoje, a Igreja celebra o quinto domingo da Páscoa. 

Da Comunidade de Taizé, estás a escutar Laudate Dominum.

«Louvai o Senhor»: 
tal é o convite que escutas
pela voz da comunidade de Taizé.
E tal é também a vocação e o significado
do Domingo: o primeiro dia da semana,
o dia da beleza e da graça, da vida nova e plena,
da Páscoa do Senhor.
Coloca a tua vida ao serviço deste louvor,
na liberdade e gratuidade dos filhos de Deus.

 

Hoje, o Salmo diz-te o que o Senhor faz. Faz que todo o pobre se sacie e que todas as nações se prostrem diante de Deus. Nunca esqueças: é o Senhor que faz, não tu.

[Salmo 21 (22), 26b-27.28.30.31-32]
Cumprirei a minha promessa
na presença dos vossos fiéis.
Os pobres hão de comer e serão saciados,
louvarão o Senhor os que O procuram:
vivam para sempre os seus corações.

Hão de lembrar-se do Senhor e converter-se a Ele
todos os confins da terra;
e diante d’Ele virão prostrar-se
todas as famílias das nações

Só a Ele hão de adorar
todos os grandes do mundo,
diante d’Ele se hão de prostrar
todos os que descem ao pó da terra.

Para Ele viverá a minha alma,
há de servi-Lo a minha descendência.
Falar-se-á do Senhor às gerações vindouras,
e a sua justiça será revelada ao povo que há de vir:
«Eis o que fez o Senhor». 

 

Tu és o pobre. Talvez sejas pobre por te faltar o necessário, e sofres por isso. Ou talvez tenhas o suficiente, e até demais, mas andas longe do teu Deus e o teu coração está frio. Tu és o pobre.

Regressa ao Senhor, diz-Lhe um “amo-Te, desculpa-me amar-Te tão pouco e tão mal”. Mas não esqueças de o mostrar com obras. Ajuda esse vizinho, esse colega, esse mendigo: eles precisam de ti.

É o Senhor quem faz. São suas as mãos que te acariciam e te governam. E Ele cumprirá as promessas de bem que o Salmo recorda.

Diz com o Salmo: “para Ele viverá a minha alma”. Tudo o que deres a Deus nunca será demais. Porque Ele não tira nada, pelo contrário: retribui, a cem por um, cada gesto que Lhe dás. 

 

Pai nosso que estais nos céus
santificado seja o vosso nome
venha a nós o vosso Reino
seja feita a vossa vontade
assim na terra como no Céu.
O pão nosso de cada dia nos dai hoje
perdoai-nos as nossas ofensas
assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido
e não nos deixeis cair em tentação
mas livrai-nos do mal.