Quinto domingo da Quaresma

Hoje a Igreja celebra o quinto domingo da Quaresma.

De Johan Sebastian Bach, estás a escutar uma peça da Paixão Segundo São João.

Muitas vezes não sabes o que dizer na tua oração. Podes pensar que isso não é bom, mas só reconhecendo no teu íntimo que não sabes o que pedir podes deixar que seja o Espírito Santo que reza em ti. 
Só assim, reconhecendo a tua incapacidade, o Senhor pode vir em auxílio da tua fraqueza e fazer da tua fragilidade lugar da Sua presença. Só então a tua oração brotará do mais íntimo do teu coração! 
Pede ao Senhor que seja Ele a rezar em ti, diz-Lhe que já não sabes o que pedir! Assim, vale a pena começares a tua oração.

 

O salmo que vais escutar traduz uma experiência pascal: a experiência de libertação de um povo conduzido por Deus desde a escravidão até Sião, a cidade do Senhor. 

Salmo 125 (126), 1-6
Quando o Senhor fez regressar os cativos de Sião, 
parecia-nos viver um sonho. 
Da nossa boca brotavam expressões de alegria
e de nossos lábios cânticos de júbilo. 
Diziam então os pagãos: 
«O Senhor fez por eles grandes coisas». 
Sim, grandes coisas fez por nós o Senhor, 
estamos exultantes de alegria. 
Fazei regressar, Senhor, os nossos cativos, 
como as torrentes do deserto. 
Os que semeiam em lágrimas
recolhem com alegria. 
À ida, vão a chorar, 
levando as sementes; 
à volta, vêm a cantar, 
trazendo os molhos de espigas. 

 

Pontos de oração

O salmista alegra-se com a libertação inesperada mediante a intervenção do Senhor. Repete no teu coração: «Da nossa boca brotavam expressões de alegria e de nossos lábios cânticos de júbilo»

O Salmo que escutaste é um salmo simbólico de uma experiência pascal de libertação. Esta experiência é feita quer pelo salmista, quer pelo povo do Senhor, em diferentes circunstâncias da sua história. Por um lado, temos uma experiência dramática do povo mas, por outro, uma experiência ainda mais forte de um Deus fiel, sempre pronto a intervir em seu auxílio. 
Procura ter uma visão panorâmica sobre a tua história pessoal. Vê como o Senhor tantas vezes teve uma intervenção libertadora em teu favor. 

Escuta novamente o salmo. “Os que semeiam em lágrimas recolhem com alegria.” 
Toma consciência das pequenas experiências de morte e ressurreição com que a vida te desafia.

Coloca diante do Senhor os desafios que tens pela frente nos próximos dias. Pede-lhe que te encha de confiança e te comunique a Sua força, para os enfrentares com paz. 

 

Colóquio final

Pai nosso que estais nos céus
santificado seja o vosso nome
venha a nós o vosso Reino
seja feita a vossa vontade
assim na terra como no Céu.
O pão nosso de cada dia nos dai hoje
perdoai-nos as nossas ofensas
assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido
e não nos deixeis cair em tentação
mas livrai-nos do mal.