Quinto domingo da quaresma

Hoje a Igreja celebra o quinto domingo da quaresma.

Seja a tua oração, hoje, um canto de júbilo ao Senhor que te liberta dos teus pecados e te conduz nos caminhos da graça e da verdade. Na doença ou na saúde, sentindo o poder do mal em ti e à tua volta ou experimentando a fortaleza e a alegria que vêm de Deus, o Senhor está contigo. Não importa se ergues a tua voz para Ele desde o abismo da tua dor ou desde as alturas do teu sucesso. Ele está contigo. Fala-Lhe do teu desejo de ficares na sua presença... e começa assim a tua oração.

Vais escutar o Salmo cento e vinte e cinco. É um salmo de grande alegria, de quem está a viver um sonho e está a dar glória a Deus. [Sl 125 (126), 1-6] Quando o Senhor fez regressar os cativos de Sião, parecia-nos viver um sonho. Da nossa boca brotavam expressões de alegria e de nossos lábios cânticos de júbilo. Diziam então os pagãos: «O Senhor fez por eles grandes coisas». Sim, grandes coisas fez por nós o Senhor, estamos exultantes de alegria. Fazei regressar, Senhor, os nossos cativos, como as torrentes do deserto. Os que semeiam em lágrimas recolhem com alegria. À ida, vão a chorar, levando as sementes; à volta, vêm a cantar, trazendo os molhos de espigas.

Pontos de oração

O salmista exulta de alegria porque Deus «fez regressar os cativos de Sião» e os pagãos olham admirados para as grandes coisas que o Senhor fez pelo seu povo. Com o salmista, tenta repetir: «Grandes coisas fez o Senhor, estamos exultantes de alegria».

O salmo diz: «À ida vão a chorar, levando as sementes; à volta vêm a cantar, trazendo os molhos de espigas». Pede a Deus para te ajudar a identificares-te com todos aqueles que semeiam com lágrimas. Pede a Deus pelos teus irmãos que sofrem, para que possam cantar a alegria reencontrada.

Ao ouvires o salmo outra vez, acompanha o salmista calmamente, ritmadamente, se possível ao ritmo da tua respiração, na expansão da sua alegria.

No fim da oração de hoje, busca dentro de ti um profundo louvor a Deus porque Ele liberta os cativos. Qual é o teu cativeiro?

Pai nosso que estais nos céus santificado seja o vosso nome venha a nós o vosso Reino seja feita a vossa vontade assim na terra como no Céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje perdoai-nos as nossas ofensas assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido e não nos deixeis cair em tentação mas livrai-nos do mal.