Sábado, sexto dia da Oitava do Natal

Hoje é dia trinta de dezembro, sábado, sexto dia da Oitava do Natal.

A oração é o tempo onde se dá especial atenção ao amor de Deus presente na nossa vida. Neste tempo de Natal, contempla esse amor que ganha rosto em Jesus. Ele olha-te com o olhar de quem só vê o bem, a luz e o caminho do que te pode ajudar a crescer. Confia-te ao Menino Jesus. Entrega-te assim, em confiança, à oração. 

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Lucas. [Ev Lc 2, 36-40] 

Quando os pais de Jesus levaram o Menino a Jerusalém,
a fim de O apresentarem ao Senhor,
estava no templo uma profetiza,
Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser.
Era de idade muito avançada
e tinha vivido casada sete anos após o tempo de donzela
e viúva até aos oitenta e quatro.
Não se afastava do templo,
servindo a Deus noite e dia, com jejuns e orações.
Estando presente na mesma ocasião,
começou também a louvar a Deus
e a falar acerca do Menino
a todos os que esperavam a libertação de Jerusalém.
Cumpridas todas as prescrições da Lei do Senhor,
voltaram para a Galileia, para a sua cidade de Nazaré.
Entretanto, o Menino crescia
e tornava-Se robusto, enchendo-Se de sabedoria.
E a graça de Deus estava com Ele. 

 

Pontos de oração

Ana, apesar de viúva em todos aqueles anos, manteve-se firme na fé e serviço a Deus. A forma como olha para Jesus mostra a ternura de quem ama a Deus e ao próximo. 
És alguém disponível no serviço ao próximo?

Jesus traz a libertação a cada um de nós. Jesus deseja a tua liberdade, em especial de tudo o que te impede de viver a consolação e a paz. 
O que te impede de viver em profundidade a paz e a consolação?

Escuta de novo a passagem do Evangelho. Contempla a beleza do encontro com a profetiza Ana e como Jesus vive tudo o que é humano. 

 

Colóquio final

Agradece a Jesus todos os momentos em que sentiste profunda liberdade, consolação e paz. Pede-Lhe a graça de crescer no serviço ao próximo. 

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.