Segunda-feira da décima primeira semana do tempo comum

Hoje é dia dezanove de Junho, segunda-feira da décima primeira semana do tempo comum.

As relações constroem e alimentam a nossa identidade,
sobretudo nos seus momentos
de maior gratuidade e silêncio:
seja um passeio junto ao mar, uma conversa pessoal,
o cuidar de alguém próximo ou uma refeição em comum.
Não temas reconhecer, neste breve momento de oração,
o encontro real e verdadeiro
com o mistério que te habita:
pouco a pouco, os frutos começarão a surgir
no teu modo de ser e agir.

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Mateus. [Ev Mt 5, 38-42]

Disse Jesus aos seus discípulos:
«Ouvistes que foi dito aos antigos:
‘Olho por olho e dente por dente’.
Eu, porém, digo-vos:
Não resistais ao homem mau.
Mas se alguém te bater na face direita,
oferece-lhe também a esquerda.
Se alguém quiser levar-te ao tribunal,
para ficar com a tua túnica,
deixa-lhe também o manto.
Se alguém te obrigar a acompanhá-lo durante uma milha,
acompanha-o durante duas.
Dá a quem te pedir
e não voltes as costas a quem te pede emprestado». 

 

Pontos de oração

Num mundo onde toda a gente se acha no direito de fazer justiça e se orgulha de dizer “quem mas faz, paga-as”, como entendes a frase de Jesus que diz: “se te baterem na face direita, oferece-lhe a esquerda”? Vê como o próprio Jesus a pôs em prática.

Recorda algumas passagens em que Jesus é agredido, ameaçado, ofendido… No Sinédrio, Jesus pergunta: “porque me bates?”; diante de Herodes, cala-se de todo; com Pilatos, conversa e fá-lo pensar. Dar a outra face é mostrar o outro lado da questão!

Ouvindo de novo o discurso de Jesus, imagina-O a conversar contigo e repara como cada bem-aventurança é um traço do retrato de Jesus: ele é o humilde, o puro de coração, o pacificador… 

 

Colóquio final

Termina a tua oração agradecendo o exemplo de Jesus e pede a liberdade interior que vai até ao amor aos inimigos, isto é, fazê-los crescer, mesmo sem ter de gostar deles.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.