Segunda-feira da décima semana do tempo comum

Hoje é dia doze de Junho, segunda-feira da décima semana do tempo comum.

O oposto a uma experiência de fé
não é tanto o que chamamos de ateísmo,
mas o ressentimento, o medo
e todas as formas de idolatria
que habitam o coração humano.
Começa a tua oração
pedindo ao Senhor que cure e liberte o teu coração,
conduzindo-te no caminho da reconciliação
com os teus irmãos.

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Mateus. [Ev Mt 5, 1-12]

Ao ver as multidões, Jesus subiu ao monte e sentou-Se.
Rodearam-No os discípulos
e Ele começou a ensiná-los, dizendo:
«Bem-aventurados os pobres em espírito,
porque deles é o reino dos Céus.
Bem-aventurados os humildes,
porque possuirão a terra.
Bem-aventurados os que choram,
porque serão consolados.
Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça,
porque serão saciados.
Bem-aventurados os misericordiosos,
porque alcançarão misericórdia.
Bem-aventurados os puros de coração,
porque verão a Deus.
Bem-aventurados os que promovem a paz,
porque serão chamados filhos de Deus.
Bem-aventurados os que sofrem perseguição por amor da justiça,
porque deles é o reino dos Céus.
Bem-aventurados sereis, quando, por minha causa,
vos insultarem, vos perseguirem
e, mentindo, disserem todo o mal contra vós.
Alegrai-vos e exultai,
porque é grande nos Céus a vossa recompensa.
Assim perseguiram os profetas que vieram antes de vós». 

 

Pontos de oração

Alegra-te, agradece, louva, porque podes ter a certeza que o Céu, isto é, Deus, te reconhece e acolhe por teres sido fiel, por teres seguido o Evangelho, mesmo quando foi difícil, contra corrente e até ocasião de perseguição.

Todos queremos ser felizes. Todos sonhamos em encontrar a bem-aventurança e a paz. Mas a maior parte dos anúncios de felicidade são a curto prazo e enganadores. 
Que dirias a alguém que ande triste e cansado? Que caminho lhe apontarias? 

Ouvindo de novo o discurso de Jesus, imagina-O a conversar contigo e repara como cada bem-aventurança é um traço do seu próprio retrato: Jesus é o humilde, o puro de coração, o pacificador… 

 

Colóquio final

Termina este tempo de contemplação dizendo para ti mesmo: com Ele, andando com Ele, posso ser feliz, aconteça o que acontecer. 

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.