Segunda-feira da décima terceira semana do tempo comum

Hoje é dia um de julho, segunda-feira da décima terceira semana do tempo comum.

Durante alguns momentos, deixa-te ficar interiormente silencioso, procurando experimentar a presença de Deus. Durante estes momentos, não digas nada, não desejes nada... Procura apenas sentir essa presença indefinível, que te ama e te procura sem nunca se cansar. Na tranquilidade deste silêncio interior, abre o teu coração ao voz de Deus... e começa assim a tua oração.

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Mateus. [Ev Mt 8, 18-22]

Vendo Jesus à sua volta uma grande multidão, mandou passar para a outra margem do lago. Aproximou-se então um escriba, que Lhe disse: «Mestre, seguir-Te-ei para onde fores». Jesus respondeu-Lhe: «As raposas têm as suas tocas e as aves os seus ninhos, mas o Filho do homem não tem onde reclinar a cabeça». Disse-Lhe outro discípulo: «Senhor, deixa-me ir primeiro sepultar meu pai». Mas Jesus respondeu-Lhe: «Segue-Me e deixa que os mortos sepultem os seus mortos».

Seguir Jesus, implica imitá-Lo. Ser e viver ao jeito d’Ele, pois o discípulo não é mais, nem maior do que o Mestre. Muitos querem segui-Lo mas não entendem esta radicalidade. Ou têm medo dela. Desejas seguir o Senhor a sério? Ao modo do Evangelho? Ou ficas instalado, comodista, enrolado em ti, nos bens, no que te agrada?

Jesus propõe um caminho, uma vida em pobreza, humildade, serviço. O mundo propõe outras coisas: riquezas, vaidades, opulência, poder. No mais profundo de ti, que escolhes? Que te propões viver? Segue Jesus e serás feliz. Opta por aquilo que Ele te propõe. Não tenhas medo. Ele Te ajudará.

Escuta novamente o Evangelho, imagina a cena e fica a pedir a graça de seguir Cristo no dia a dia.

Na intimidade com Jesus, pede-Lhe a graça de teres uma fé que possa alcançar milagres. Fé destemida e audaciosa.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.