Segunda-feira da primeira semana do Advento

Hoje é dia três de dezembro, segunda-feira, memória litúrgica de São Francisco Xavier.

Hoje a Igreja recorda S. Francisco Xavier. No seu zelo missionário, Francisco Xavier percorreu grande parte do Oriente que os marinheiros portugueses iam dando a conhecer à Europa, até chegar ao Japão. Batizou milhares de pessoas e morreu esgotado, sem realizar o sonho de levar o Evangelho à China.
O estilo missionário de Francisco Xavier pode estar ultrapassado. Mas o seu amor por Jesus Cristo continua a ser exemplo para qualquer cristão. Deixa que este exemplo te anime a seres apóstolo do Evangelho, onde quer que te encontres... e com este desejo começa a tua oração.

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Mateus. [Ev Mt 8, 5-11]

Ao entrar Jesus em Cafarnaum,
aproximou-se d’Ele um centurião,
que Lhe suplicou, dizendo:
«Senhor, o meu servo jaz em casa paralítico e sofre horrivelmente».
Disse-lhe Jesus: «Eu irei curá-lo».
Mas o centurião respondeu-Lhe:
«Senhor, eu não sou digno de que entres em minha casa;
mas diz uma só palavra e o meu servo ficará curado.
Porque eu, que não passo dum subalterno,
tenho soldados sob as minhas ordens:
digo a um ‘Vai’ e ele vai; a outro ‘Vem’ e ele vem;
e ao meu servo ‘Faz isto’ e ele faz».
Ao ouvi-lo, Jesus ficou admirado e disse àqueles que O seguiam:
«Em verdade vos digo:
Não encontrei ninguém em Israel com tão grande fé.
Por isso vos digo:
Do Oriente e do Ocidente virão muitos sentar-se à mesa,
com Abraão, Isaac e Jacob, no reino dos Céus».

A fronteira entre quem crê e quem não crê não é definida pelas raças ou etnias, mas pela disposição interior. Nesta passagem do Evangelho, Jesus louva e toma como exemplo a fé de um inimigo, um adversário opressor do seu povo.
Do Oriente e do Ocidente, de onde não se espera, chegam aqueles que acreditam. São Francisco Xavier tinha consciência disso. E tu?

O centurião demonstra uma grande humildade ao ir ao encontro de Jesus.
Imagina-te na posição deste oficial. Serias capaz de descer da tua importância e fazer o mesmo?

Ao escutar de novo o Evangelho, imagina-te a presenciar este diálogo entre Jesus e o centurião. Um diálogo que rompe as ideias feitas, alarga os horizontes e abre-te às surpresas de Deus.

A fé é um dom que precisa de ser fortalecido e trabalhado. Rezas para que Deus aumente a tua fé?

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.