Segunda-feira da quinta semana do tempo pascal

Hoje é dia vinte de maio, segunda-feira da quinta semana do tempo pascal.

“Bendito seja o Senhor, que fez o céu e a terra”. Imagina-te a repetir estas palavras, uma e outra vez, até elas deixarem de ser apenas palavras e se confundirem com a tua respiração. Imagina que as repetes até te convenceres da sua verdade mais profunda: tudo é obra de Deus, ou seja, tudo é obra do Amor. Imagina o que esta certeza mudaria na tua vida. Diz ao Senhor o quanto desejas acreditar nesta verdade... e começa assim a tua oração.

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São João. [Ev Jo 14, 21-26]

Jesus disse aos seus discípulos: «Se alguém aceita os meus mandamentos e os cumpre, esse realmente Me ama. E quem Me ama será amado por meu Pai e Eu amá-lo-ei e manifestar-Me-ei a ele». Disse-Lhe Judas, não o Iscariotes: «Senhor, como é que Te vais manifestar a nós e não ao mundo?» Jesus respondeu-lhe: «Quem Me ama guardará a minha palavra e meu Pai o amará; Nós viremos a ele e faremos nele a nossa morada. Quem Me não ama não guarda a minha palavra. Ora a palavra que ouvis não é minha, mas do Pai que Me enviou. Disse-vos estas coisas, enquanto estava convosco. Mas o Paráclito, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, vos ensinará todas as coisas e vos recordará tudo o que Eu vos disse».

Amar é muito mais que um sentimento. Amar é um ato da vontade, da liberdade e da inteligência. Amar a Deus é fazer, de alma e coração, a sua vontade. Uma vontade que nem sempre coincide com os teus desejos, ou com o que entendes serem as tuas razões.

Deus não é um solitário, é uma comunidade de Pessoas que Se amam; uma comunidade em diálogo de amor. A novidade da Páscoa é precisamente esta possibilidade de um amor novo, sempre que te abres à ação do Espírito Santo.

Só o Espírito Santo pode dar-te a conhecer a vontade de Deus. Enquanto escutas de novo esta passagem do Evangelho, pede o dom do Espírito Santo.

Ama Jesus quem escuta e cumpre a sua Palavra. Questiona Jesus sobre a sua vontade para ti, hoje.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.