Segunda-feira da segunda semana do Advento

Hoje é dia cinco de dezembro, segunda-feira da segunda semana do Advento.

De Jerry Palmer estás a escutar  Soul Gardener.

«Bendiz, ó minha alma, o Senhor». Bendizer, dizer bem de Deus, é reconhecer que Ele está presente na tua vida. Bendiz o Senhor! Agradece e louva porque Ele nunca te abandona. Quando agradeces tornas o teu coração mais sensível à presença de Deus, por isso nunca te canses de dar graças ao Senhor. Mesmo quando as coisas parecem não correr bem e a vida se torna difícil, agradece, louva o Senhor com todas as tuas forças. Assim, vale a pena começares a tua oração.

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Lucas. [Ev Lc 5, 17-26] 

Certo dia, enquanto Jesus ensinava,
estavam entre a assistência fariseus e doutores da Lei, 
que tinham vindo de todas as povoações da Galileia,
da Judeia e de Jerusalém;
e Ele tinha o poder do Senhor para operar curas. 
Apareceram então uns homens,
trazendo num catre um paralítico;
tentavam levá-lo para dentro e colocá-lo diante de Jesus. 
Como não encontraram modo de o introduzir,
por causa da multidão, subiram ao terraço
e, através das telhas, desceram-no com o catre, 
deixando-o no meio da assistência, diante de Jesus.
Ao ver a fé daquela gente, Jesus disse:
«Homem, os teus pecados estão perdoados».
Os escribas e fariseus começaram a pensar:
«Quem é este que profere blasfémias?
Não é só Deus que pode perdoar os pecados?»
Mas Jesus, que lia nos seus pensamentos,
tomou a palavra e disse-lhes:
«Que estais a pensar nos vossos corações?
Que é mais fácil dizer:
‘Os teus pecados estão perdoados’ ou ‘Levanta-te e anda’?
Pois bem, para saberdes que o Filho do homem
tem na terra o poder de perdoar os pecados... 
Eu te ordeno – disse Ele ao paralítico – 
levanta-te, toma a tua enxerga e vai para casa». 
Logo ele se levantou à vista de todos,
tomou a enxerga em que estivera deitado
e foi para casa, dando glória a Deus.
Ficaram todos muito admirados e davam glória a Deus; 
e, cheios de temor, diziam: «Hoje vimos maravilhas».

 

Pontos de oração

O narrador diz que Jesus, “ao ver a fé daquela gente”, ficou impressionado; mas, curiosamente, não oferece uma única palavra sobre o paralítico. O que salta imediatamente à vista é que a cura não veio por mérito individual: chegou pela mediação de outras pessoas. Já pensaste nisso? 

Mesmo que falte a alguém a fé, a confiança ou a saúde, onde estiverem 'uns quantos' a cuidar dessa pessoa, aí está Jesus a curar. Por isso, dizem: “Hoje vimos maravilhas”. Abre o coração à ajuda que outros te podem dar e às surpresas que daí podem surgir. 

Vais ouvir de novo o Evangelho. Concentra-te nos homens que carregam o paralítico: vê o seu esforço; ouve as suas vozes; repara no modo criativo e audacioso como chegam a Jesus; como O conseguem surpreender. 

 

Colóquio final

Pede a Deus a graça de te abrires à sua presença. Pede-Lhe o dom de te abrires às suas surpresas.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.