Segunda-feira da sexta semana do Tempo Pascal

Hoje é dia dois de maio, segunda-feira da sexta semana do Tempo Pascal. 

De Johann Sebastian Bach, estás a escutar Gratias agimus tibi.

Dar graças ao Senhor pela vida, agradecer-Lhe por tanto bem recebido é reconhecer que é Ele a fonte de todo o bem na tua vida. 
Às vezes, podes até pensar que o Senhor não está contigo porque sentes que há coisas que não estão bem. Mas acredita, confia no Senhor: é Ele quem te diz que estará sempre contigo. 
Pede-Lhe a graça de teres um coração habitado pela certeza de que Ele te acompanha sempre. Assim, agradecendo, vale a pena começares a tua oração.

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São João. [Ev Jo 15, 26 – 16, 4a]

Disse Jesus aos seus discípulos:
«Quando vier o Paráclito,
que Eu vos enviarei de junto do Pai,
o Espírito da verdade, que procede do Pai,
Ele dará testemunho de Mim.
E vós também dareis testemunho,
porque estais comigo desde o princípio. 
Disse-vos estas palavras para não sucumbirdes. 
Hão de expulsar-vos das sinagogas;
e mais ainda, aproxima-se a hora
em que todo aquele que vos matar
julgará que presta culto a Deus.
Procederão assim por não terem conhecido o Pai, 
nem Me terem conhecido a Mim.
Mas Eu disse-vos isto,
para que, ao chegar a hora,
vos lembreis de que vo-lo tinha dito».

 

Pontos de oração

As palavras do Evangelho de hoje revestem-se de uma atualidade perturbadora e convidam-te a uma oração centrada no sofrimento daqueles que hoje são perseguidos pela sua fé, por acreditarem que Jesus é a sua salvação e não abdicarem disso. 
Que o seu exemplo possa aumentar a tua fé e confiança em Deus.  

Hoje, muitos daqueles que matam os cristãos julgam estar a prestar culto a Deus. Jesus relembra-nos que o fazem porque não conhecem a Deus. 
Reza por eles, para que possam encontrar a Deus no íntimo da sua alma e perceber o mal que fazem e o terror que semeiam. Acredita que a tua oração e a tua fé podem fazer milagres.

Escuta de novo as palavras de Jesus com um coração humilde e atento aos outros e procura que elas te comovam e desinstalem. 
O que podes fazer por aqueles que mais sofrem? 

 

 

Colóquio final

Entrega ao Pai as vidas daqueles que sofrem pela sua fé. Procura viver de forma diferente, consciente da graça que é poderes viver de forma livre a tua fé em Jesus Cristo. É uma graça que te responsabiliza. Pensa sobre isso. 

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.