Segunda-feira da sétima semana do Tempo Comum

Hoje é dia vinte e um de maio, segunda-feira da sétima semana do Tempo Comum.

Após as celebrações pascais,
eis que, em Igreja, retomamos o Tempo Comum
que nos acompanhará nos próximos meses.
É o Tempo em que seguimos os passos de Jesus
no seu ministério na Galileia,
e é o Tempo dos discípulos, guiados pelo Espírito
a anunciar o Evangelho da Paz.
Que seja o Espírito do Senhor a guiar a tua oração
e o teu tempo comum.

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Marcos. [Ev Mc 9, 14-29]

Levaram a Jesus um menino que tinha um espírito mudo.
Quando viu Jesus, o espírito sacudiu fortemente o menino,
que caiu por terra e começou a rebolar-se, espumando.
Jesus perguntou ao pai: «Há quanto tempo lhe sucede isto?».
O homem respondeu-lhe: 
«Desde pequeno.
E muitas vezes o tem lançado ao fogo e à agua para o matar.
Mas se podes fazer alguma coisa,
tem compaixão de nós e socorre-nos».
Jesus disse: «Se posso?...
Tudo é possível a quem acredita».
Logo o pai do menino exclamou:
«Eu creio, mas ajuda a minha pouca fé».
Ao ver que a multidão corria para junto d’Ele,
Jesus falou severamente ao espírito impuro:
«Espírito mudo e surdo, Eu te ordeno:
sai deste menino e nunca mais entres nele».
O espírito, soltando um grito, agitou-o violentamente e saiu.
O menino ficou como morto,
de modo que muitas pessoas afirmavam que tinha morrido.
Mas Jesus tomou-o pela mão e levantou-o, e ele pôs-se de pé.
Quando Jesus entrou em casa,
os discípulos perguntaram-Lhe em particular:
«Porque não pudemos nós expulsá-lo?».
Jesus respondeu-lhes:
«Este género de espíritos não se pode fazer sair, a não ser pela oração». 

 

Neste texto, Jesus cura um menino que tinha um espírito mudo. Quando o espírito saiu dele, o menino ficou como morto.
Há coisas nocivas que temos dentro de nós e que, para saírem, implicam algum tipo de morte. Às vezes, bem dolorosa, porque implica o arrancar de alguma coisa.

Jesus diz que o mal que afetava aquela criança só pode ser vencido pela força da oração.
Interroga-te sobre os muitos males que se fazem presentes, na tua vida ou na vida daqueles que te rodeiam. 
Tens coragem para rezar e fé no poder da tua oração para vencer esses males?

Ouve o texto outra vez. Imagina o momento do diálogo de Jesus com os discípulos. Imagina Jesus a dizer aos discípulos que aquele género de espíritos só se pode fazer sair pela oração. 

 

No final desta oração, expressa a Jesus a tua vontade de expulsares de dentro de ti algum espírito mudo. Algum espírito que não te tenha deixado agradecer algo, ou pedir desculpa, ou dizer o quanto gostas de alguém. 

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.