Sexta-feira da primeira semana do Advento

Hoje é dia dois de Dezembro, sexta-feira da primeira semana do Advento.

Pára agora por uns instantes. 
Abranda o ritmo de correria que a vida te impõe. 
Respira. Toma consciência do teu respirar. Toma consciência de que tens um coração vivo e que bate. 
A oração é o respiro do teu espírito. É o alimento da tua intimidade. É o mergulho na tua profundidade, onde te espera o teu Senhor.
Entra devagar, o teu coração é um espaço sagrado. 
Assim, devagar, vale a pena começares a tua oração.   

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo são Mateus. [Ev Mt 9, 27-31]

Jesus pôs-Se a caminho
e seguiram-No dois cegos, gritando:
«Filho de David, tem piedade de nós».
Ao chegar a casa, os cegos aproximaram-se d’Ele.
Jesus perguntou-lhes:
«Acreditais que posso fazer o que pedis?»
Eles responderam: «Acreditamos, Senhor».
Então Jesus tocou-lhes nos olhos e disse:
«Seja feito segundo a vossa fé».
E abriram-se os seus olhos.
Jesus advertiu-os, dizendo:
«Tende cuidado, para que ninguém o saiba».
Mas eles, quando saíram,
divulgaram a fama de Jesus por toda aquela terra.

 

Pontos de oração

Os cegos seguiram Jesus. Certamente não era fácil para eles, que não viam, caminhar para ir atrás d’Ele. Mas a fé que tinham em Jesus ajudou-os a aproximar-se e pedir-Lhe ajuda. 
Já te aconteceu querer desistir por causa das dificuldades em seguir o caminho de Jesus? O que te faz continuar?

Na vida temos muitas cegueiras que nos fazem tropeçar e cair. No início deste Advento, o que te faz gritar «Filho de David, tem piedade de mim»? Esta pode ser uma boa ocasião para pedir a sua luz e o seu perdão, aproximando-te do sacramento da reconciliação.

Ao ouvir de novo o texto, põe-te na pele dos cegos e imagina-te a procurar seguir Jesus sem O ver e sem ver o caminho. A única coisa que tens é a sua voz que te guia e a ajuda e as indicações dos outros que também O seguem. 

 

Colóquio final

Termina a tua oração diante de Jesus. Ainda que não O vejas, pede-Lhe que te ajude a ver o mundo, as outras pessoas e as situações em que vivem como Ele as vê; pede-Lhe que não te deixe ficar na tua escuridão, no teu mundo limitado.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.