Sexta-feira, quinto dia do Tempo do Natal

Hoje é dia vinte e um de dezembro, sexta-feira, quinto dia da novena do Natal.

“Vinde salvar-nos, Senhor, nosso Deus”. Durante muito tempo, Senhor, pusemos em nós a nossa confiança. Olhámos para as obras das nossas mãos e considerámo-nos poderosos. Conquistámos a terra e espreitámos as estrelas. E dissemos: “Somos deuses e senhores do nosso destino”. Mas agora olhamos para a obra das nossas mãos e só descobrimos vaidade. Vinde salvar-nos de nós mesmos, Senhor Deus.
No quinto dia da novena de Natal, as palavras de Dom Nuno Almeida sugerem-te um caminho para o Natal. Pede ao Senhor a graça de te mostrar esse caminho... e começa assim a tua oração.

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Lucas. [Ev Lc 1, 39-45]

Maria pôs-se a caminho
e dirigiu-se apressadamente para a montanha,
em direção a uma cidade de Judá.
Entrou em casa de Zacarias e saudou Isabel.
Quando Isabel ouviu a saudação de Maria,
o menino exultou-lhe no seio.
Isabel ficou cheia do Espírito Santo
e exclamou em alta voz:
«Bendita és tu entre as mulheres
e bendito é o fruto do teu ventre.
Donde me é dado
que venha ter comigo a Mãe do meu Senhor?
Na verdade, logo que chegou aos meus ouvidos
a voz da tua saudação,
o menino exultou de alegria no meu seio.
Bem-aventurada aquela que acreditou
no cumprimento de tudo quanto lhe foi dito
da parte do Senhor».

Preparas bem o Natal na medida em que seguires o caminho do amor. O amor faz-te encontrar o espaço para a oração, faz-te ser humilde, pronto a reconhecer os teus erros, a ser mais generoso e a estar mais atento a quem sofre, capaz de perdão, portador de alegria.

É urgente percorrer a via da conversão: retirar os obstáculos que te impedem de acolher o Senhor. Eliminar do coração o egoísmo, a soberba, a superficialidade, enchendo o coração de um amor maior, de um amor verdadeiro.

Com o júbilo dos simples, como Isabel e Maria,
quero louvar-te, Senhor,
cada dia com alegria renovada.
O exemplo da fé de Maria impulsiona-me a dizer-te como os apóstolos:
Senhor, aumenta a minha fé!
Preciso também de partilhar a fé, como Maria,
pois todo o júbilo partilhado é felicidade redobrada.
Desperta o teu poder, Senhor, e vem salvar-me.
Visita-me com o teu amor,
como o Sol que nasce do alto.
Resplendor da luz eterna, sol de justiça
vem agora iluminar os que vivem nas trevas e na sombra da morte.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.