DOMINGO DA SAGRADA FAMÍLIA

Hoje a Igreja celebra a festa litúrgica da Sagrada Família de Jesus, Maria e José.

Em tempo de Natal,
celebrar a família de Jesus é uma oportunidade para renovar a alegria
dos primeiros dias da nova criação:
Deus feito menino,
nascido um de nós;
Jesus menino e a alegria dos seus pais
diante do milagre da vida.
Deixa crescer em ti o desejo de seres membro desta família.
Deixa que a ternura destes dias cure as feridas do teu coração.
Na presença de Jesus, Maria e José, dá início à tua oração.

No Salmo que vais escutar, o Templo do Senhor é descrito à maneira de uma grande moradia, onde todos encontram o seu lugar próprio. Os Exércitos não são grupos de pessoas armadas, mas o Universo inteiro.
Sentes-te em paz na “morada” do Senhor?

[Salmo 83 (84)]

Como é agradável a vossa morada,
Senhor dos Exércitos!
A minha alma suspira ansiosamente
pelos átrios do Senhor.
O meu coração e a minha carne exultam no Deus vivo.

Felizes os que moram na vossa casa:
podem louvar-Vos continuamente.
Felizes os que em Vós encontram a sua força,
os que trazem no coração os caminhos do santuário.

Senhor, Deus dos Exércitos, ouvi a minha prece,
prestai-me ouvidos, ó Deus de Jacob.
Contemplai, ó Deus, nosso protetor,
ponde os olhos no rosto do vosso Ungido.

Grato por poderes habitar a morado do Deus Altíssimo, repete com o Salmista:

– O meu coração e a minha carne exultam no Deus vivo;

– A minha alma suspira pelos átrios do Senhor.

A bem-aventurança da casa onde Deus habita! Fazer do local onde se vive e trabalha, descansa e reza, um espaço de comunhão, é trazer “no coração os caminhos do santuário”.
Por onde fores, leva contigo a família que Deus é.

“Como é agradável a vossa morada, Senhor”. Repete este júbilo suave. E com exultação, como no Magnificat: “Felizes os que em Vós encontram a sua força”.
Permanece em família, com José e Maria, adorando Jesus.

O desejo de ver a Deus não pode apagar-se do coração humano. É com ele que caminhas, em família, para a Casa do Pai. Olha sempre o rosto de Cristo, o Ungido. O Pai acaricia-te, por seu Filho, no Espírito Santo.

Pai nosso que estais nos céus
santificado seja o vosso nome
venha a nós o vosso Reino
seja feita a vossa vontade
assim na terra como no Céu.
O pão nosso de cada dia nos dai hoje
perdoai-nos as nossas ofensas
assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido
e não nos deixeis cair em tentação
mas livrai-nos do mal.