DOMINGO DA EPIFANIA

Hoje a Igreja celebra a solenidade litúrgica da Epifania do Senhor.

Do Oriente chegam uns Magos,
em busca do Messias recém-nascido.Não trazem certezas,
colocam a sua confiança no brilho de uma estrela.
São peregrinos,
a caminho de um santuário que não foi construído por mãos humanas;
peregrinos
em busca de uma criança anunciada desde tempos antigos.
Nestes dias de Natal,
procura seguir nos passos dos Magos,
como membro dessa inumerável multidão
vinda do fundo dos séculos em busca do Salvador.
E começa assim a tua oração.

A glorificação do Rei messiânico, Jesus, filho de Deus, é acompanhada pela glorificação dos pobres. O Rei é o pobre, por excelência. Daí que esta festa da Epifania seja, para o mundo, a revelação da justiça e da paz universais.

[Salmo 71 (72)]

Ó Deus, concedei ao rei o poder de julgar
e a vossa justiça ao filho do rei.
Ele governará o vosso povo com justiça
e os vossos pobres com equidade.
Florescerá a justiça nos seus dias
e uma grande paz até ao fim dos tempos.
Ele dominará de um ao outro mar,
do grande rio até aos confins da terra.
Os reis de Társis e das ilhas virão com presentes,
os reis da Arábia e de Sabá trarão suas ofertas.
Prostrar-se-ão diante dele todos os reis,
todos os povos o hão de servir.
Socorrerá o pobre que pede auxílio
e o miserável que não tem amparo.
Terá compaixão dos fracos e dos pobres
e defenderá a vida dos oprimidos.

Ir ter com Jesus e encontrá-Lo é um convite de alegria. Junta-te ao cortejo. Pede ao Senhor que te conceda a graça de levar contigo os fracos e oprimidos. É o teu ouro, incenso e mirra, o presente de que Deus mais gosta.

O poder de julgar mostra-se no modo como é administrado. A justiça de que se fala no Salmo corresponde à santidade. Não é uma auréola, mas o socorro e a compaixão, a misericórdia divina encarnada em Jesus, manso e humilde.

“Florescerá a justiça nos seus dias e uma grande paz até ao fim dos tempos”.
Repete esta frase. Pede ao Senhor que a justiça e a paz floresçam juntas, na Igreja, na família, nos tribunais, na política, nas repartições públicas, na rua.

Deixa que a luz desta Festa expanda no teu coração a fidelidade do Senhor para com todos os homens e mulheres. Vais ao encontro de quem sofre? Oferece-te para socorrer e prestar ajuda. Pergunta a Jesus quem Ele quer que tu sirvas.

Pai nosso que estais nos céus
santificado seja o vosso nome
venha a nós o vosso Reino
seja feita a vossa vontade
assim na terra como no Céu.
O pão nosso de cada dia nos dai hoje
perdoai-nos as nossas ofensas
assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido
e não nos deixeis cair em tentação
mas livrai-nos do mal.