DOMINGO VIII DO TEMPO COMUM

Hoje a Igreja celebra o oitavo domingo do tempo comum.

A oração não suporta pressas.
O encontro com Deus precisa de tempo,
precisa de ser cuidado e desejado.
E é importante querer rezar,
com uma vontade forte e decidida,
não ficando à espera do momento em que apetece rezar
ou de uma situação extrema em que rezar parece a única saída.
Procura que estes minutos da tua oração sejam tempo de qualidade para ti
e tempo de qualidade que ofereces a Deus.
Diz ao Senhor:
“Uns minutos na tua presença valem mais do que anos longe de ti”...
E começa assim a tua oração.

Vais ouvir o salmo noventa e dois. É um salmo de louvor do homem justo que põe a sua confiança na bondade do Senhor.

[Salmo 91 (92)]

É bom louvar o Senhor
e cantar salmos ao vosso nome, ó Altíssimo,
proclamar pela manhã a vossa bondade
e durante a noite a vossa fidelidade.

O justo florescerá como a palmeira,
crescerá como o cedro do Líbano:
plantado na casa do Senhor,
florescerá nos átrios do nosso Deus.

Mesmo na velhice dará o seu fruto,
cheio de seiva e de vigor,
para proclamar que o Senhor é justo:
n’Ele, que é o meu refúgio, não há iniquidade.

O salmista enaltece todo aquele que pratica a justiça, comparando-o a uma árvore que floresce com vigor. Ser justo é uma qualidade que brota da comunhão com Deus:

- O justo florescerá como a palmeira, plantado na casa do Senhor.
- Na velhice dará o seu fruto, cheio de seiva e de vigor.
- O Senhor é justo, Ele é o meu refúgio.

Hoje é domingo, o dia do Senhor. Dá-te conta da importância deste dia em que as comunidades cristãs se juntam para celebrar a Eucaristia.
Fazes parte desta grande família dos filhos de Deus que se alimentam da Palavra, do Corpo e do Sangue de Jesus. Vais ou já foste à missa hoje? Que importância tem este sacramento na tua vida?

«Na vida espiritual, não progredir equivale a regredir», dizia João Cassiano, no século quinto. Nunca estamos parados, na vida espiritual: ou investimos e fortalecemos a fé, ou não fazemos nada e enfraquecemos a relação com Deus.
Procura, na repetição do salmo, o ânimo para uma vida cheia de Deus.

Deus é o nosso refúgio, diz o salmista. Um refúgio é um lugar de abrigo e proteção nas tempestades e tormentas.
No final desta oração, em dia de domingo, dá-te conta como a Igreja é um lugar seguro para caminhares para Deus nas dificuldades da vida. Pede a Jesus a graça de viveres sempre a seu lado.

Pai nosso que estais nos céus
santificado seja o vosso nome
venha a nós o vosso Reino
seja feita a vossa vontade
assim na terra como no Céu.
O pão nosso de cada dia nos dai hoje
perdoai-nos as nossas ofensas
assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido
e não nos deixeis cair em tentação
mas livrai-nos do mal.