Sexta-feira do Tempo do Natal

Hoje é dia quatro de janeiro, sexta-feira do tempo do Natal.

Aproveitando estes momentos em que te preparas para rezar,
considera quantas pessoas
partilham o teu dia e fazem parte do teu quotidiano.
Algumas nem dás por elas,
tão discreto é o seu serviço.
Outras incomodam-te ou alegram-te ou passam indiferentes...
Todas essas pessoas contribuem,
de um modo ou de outro,
para que sejas quem és e faças o que fazes...
Agradece ao Senhor a sua presença na tua vida
e leva-as contigo na tua oração.

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São João. [Ev Jo 1, 35-42]

João Batista estava com dois dos seus discípulos
e, vendo Jesus que passava, disse:
«Eis o Cordeiro de Deus».
Os dois discípulos ouviram-no dizer aquelas palavras
e seguiram Jesus.
Entretanto, Jesus voltou-Se;
e, ao ver que O seguiam, disse-lhes:
«Que procurais?»
Eles responderam:
«Rabi – que quer dizer ‘Mestre’ – onde moras?»
Disse-lhes Jesus: «Vinde ver».
Eles foram ver onde morava e ficaram com Ele nesse dia.
Era por volta das quatro horas da tarde.
André, irmão de Simão Pedro,
foi um dos que ouviram João e seguiram Jesus.
Foi procurar primeiro seu irmão Simão e disse-lhe:
«Encontrámos o Messias» – que quer dizer ‘Cristo’;
e levou-o a Jesus.
Fitando nele os olhos, Jesus disse-lhe:
«Tu és Simão, filho de João.
Chamar-te-ás Cefas» – que quer dizer ‘Pedro’.

Um dos dois discípulos de João Batista és tu. Vai com André ao encontro de Jesus. Ele olha-te com amizade. A sua pergunta ressoa em ti como um eco de água cristalina: Que procuras? Continua com Ele, a seu lado, no caminho.

Vai chamar o irmão, a irmã, de quem sabes o nome, com um convite para partilhar a alegria: “Vem comigo ver Jesus! Foi ontem às quatro horas da tarde que O encontrei passeando no Jardim. A luz do seu olhar faz arder o coração”.

Jesus continua a passar despercebido em cada pessoa que se aproxima de ti? É o vizinho doente no teu prédio, aquela pessoa irritante de quem foges com a pressa forçada do egoísmo e da recusa. Jesus mora, realmente, na tua rua?

Pede a graça de permanecer na companhia de Jesus em todos os momentos e lugares. Não cedas ao fascínio pelos ídolos do dinheiro, do prazer e do poder.
Não percas o tempo de estar com Jesus, o único Senhor que sabes que te ama.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.