Sexta-feira da sexta semana do Tempo Comum

Hoje é dia vinte e dois de fevereiro, sexta-feira, festa litúrgica da Cadeira de São Pedro.

Hoje, a Igreja celebra a Cadeira ou Cátedra de São Pedro. É um símbolo da missão de ensinar dos apóstolos e seus sucessores, os bispos. É, de modo particular, símbolo da missão de ensinar e confirmar na fé os irmãos confiada a Pedro e aos seus sucessores, os Papas.
Hoje, tem presente, de modo particular o Papa Francisco, sucessor de Pedro. Que o Espírito Santo o assista na sua missão de ensinar e lhe conceda o dom da coragem para confirmar toda a Igreja na fé recebida pelo ministério dos apóstolos.

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Mateus. [Ev Mt 16, 13-19]

Jesus foi para os lados de Cesareia de Filipe
e perguntou aos seus discípulos:
«Quem dizem os homens que é o Filho do homem?».
Eles responderam: «Uns dizem que é João Batista,
outros que é Elias,
outros que é Jeremias ou algum dos profetas».
Jesus perguntou: «E vós, quem dizeis que Eu sou?».
Então, Simão Pedro tomou a palavra e disse:
«Tu és o Messias, o Filho de Deus vivo».
Jesus respondeu-lhe:
«Feliz de ti, Simão, filho de Jonas,
porque não foram a carne e o sangue que to revelaram,
mas sim meu Pai que está nos Céus.
Também Eu te digo: Tu és Pedro;
sobre esta pedra edificarei a minha Igreja
e as portas do inferno não prevalecerão contra ela.
Dar-te-ei as chaves do reino dos Céus:
tudo o que ligares na terra será ligado nos Céus,
e tudo o que desligares na terra será desligado nos Céus».

Nesta festa da Cadeira de São Pedro, o Evangelho mostra que Jesus Se vinculou a Pedro. O que Pedro ligar, o Senhor liga, o que Pedro desligar, o Senhor desliga. Dessa maneira, Jesus prolonga a sua presença entre nós. Nunca te canses de agradecer o dom de Deus à sua Igreja que é o sucessor de Pedro, o Papa.

Foi o Pai que fez Pedro dar a resposta plena e verdadeira sobre Jesus. A união com o magistério de Pedro, que deves viver sempre mais, nasce desta assistência especialíssima de Deus, única na Igreja. As portas do inferno sempre se revoltaram contra isso, mas inutilmente.

Escuta de novo o Evangelho. Repara na prontidão da resposta de Pedro e na grandeza da missão que Jesus lhe confia.

Pede todos os dias pela Igreja e pelos sucessores dos apóstolos. Não estreites o teu horizonte com preferências e partidos, que desdizem da tua condição de filho de Deus e contrariam o desejo de Cristo de que fôssemos um. Ama a tua Mãe, a Igreja, una, santa, católica e apostólica.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.