Sexta-feira da primeira semana do Tempo Comum

Hoje é dia doze de janeiro, sexta-feira da primeira semana do Tempo Comum.

Estás prestes a concluir uma semana da tua vida.
Agradece ao Senhor as bênçãos e dons que recebeste
na simplicidade dos teus dias.
E começa a tua oração, hoje,
com o eco destas palavras do Salmo oitenta e nove:
«Hei de cantar para sempre o amor do Senhor;
a todas as gerações anunciarei a sua fidelidade.
Proclamarei que o teu amor é para sempre,
e que a tua fidelidade é eterna como o céu.
Tu és a nossa honra e a nossa força.
O nosso escudo é o Senhor;
o nosso rei é o Santo de Israel!». 

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Marcos. [Ev Mc 2, 1-12] 

Quando Jesus entrou de novo em Cafarnaum
e se soube que Ele estava em casa,
juntaram-se tantas pessoas
que já não cabiam sequer em frente da porta;
e Jesus começou a pregar-lhes a palavra.
Trouxeram-Lhe um paralítico,
transportado por quatro homens;
e, como não podiam levá-lo até junto d’Ele, devido à multidão,
descobriram o teto, por cima do lugar onde Ele Se encontrava
e, feita assim uma abertura,
desceram a enxerga em que jazia o paralítico.
Ao ver a fé daquela gente, Jesus disse ao paralítico:
«Filho, os teus pecados estão perdoados».
Estavam ali sentados alguns escribas,
que assim discorriam em seus corações:
«Porque fala Ele deste modo? Está a blasfemar.
Não é só Deus que pode perdoar os pecados?».
Jesus, percebendo o que eles estavam a pensar, perguntou-lhes:
«Porque pensais assim nos vossos corações?
Que é mais fácil?
Dizer ao paralítico ‘Os teus pecados estão perdoados’
ou dizer ‘Levanta-te, toma a tua enxerga e anda’?
Pois bem. Para saberdes que o Filho do homem
tem na terra o poder de perdoar os pecados,
‘Eu te ordeno – disse Ele ao paralítico –
levanta-te, toma a tua enxerga e vai para casa’».
O homem levantou-se,
tomou a enxerga e saiu diante de toda a gente,
de modo que todos ficaram maravilhados
e glorificavam a Deus, dizendo:
«Nunca vimos coisa assim». 

 

Pontos de oração

Jesus estava em casa, rodeado por uma multidão de pessoas simples, outras talvez com mais dinheiro e cultura, coxos, cegos e leprosos curados por Ele, os seus discípulos e muita gente simplesmente curiosa.  
Entretanto, chega um paralítico, transportado por quatro amigos. 
Tenta ver-te no lugar deste homem, paralisado por medos, dúvidas, experiências mal vividas… 
Quem te aproxima de Jesus? 

Jesus cura o homem da paralisia. Cura-o também do pecado que o impede de andar pelo caminho que o conduz ao fim para que foi criado. 
Ouve Jesus a dizer-te: levanta-te, pega na tua enxerga e vai para casa. Dispõe-te a largar o que te ata, a andar para a frente, a deixar Jesus curar-te.

Ouve de novo a passagem do Evangelho, deixando que faça eco dentro de ti.

 

Colóquio final

Termina a tua oração agradecendo e glorificando a Deus. 

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.