Sexta-feira da quarta semana da Quaresma

Hoje é dia dezasseis de março, sexta-feira da quarta semana da Quaresma.

Estás prestes a iniciar o teu momento de oração,
numa semana que se conclui.
Recorda os teus passos, 
revisita os teus pensamentos e palavras,
permite que a luz e a verdade iluminem
as tuas obras e os teus gestos.
Porque somente os juízos do Senhor são justos,
livres de todas as máscaras,
e de toda a culpabilidade.
Começa assim a tua oração. 

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São João. [Ev Jo 7, 1-2.10.25-30] 

Jesus percorria a Galileia,
evitando andar pela Judeia,
porque os judeus procuravam dar-Lhe a morte.
Estava próxima a festa dos Tabernáculos.
Quando os seus parentes subiram a Jerusalém, para irem à festa,
Ele subiu também, não às claras, mas em segredo.
Diziam então algumas pessoas de Jerusalém:
«Não é este homem que procuram matar?
Vede como fala abertamente e não Lhe dizem nada.
Teriam os chefes reconhecido que Ele é o Messias?
Mas nós sabemos de onde é este homem,
e, quando o Messias vier, ninguém sabe de onde Ele é».
Então, em alta voz, Jesus ensinava no templo, dizendo:
«Vós Me conheceis e sabeis de onde Eu sou!
No entanto, Eu não vim por minha própria vontade
e é verdadeiro Aquele que Me enviou
e que vós não conheceis.
Mas Eu conheço-O,
porque d’Ele venho e foi Ele que Me enviou».
Procuravam então prender Jesus,
mas ninguém Lhe deitou a mão,
porque ainda não chegara a sua hora. 

 

A identidade de Jesus não foi fácil de captar. Como Messias escolhido por Deus, Jesus manifestou uma proximidade de Deus difícil de aceitar. Aceitá-la implicaria transformar todo o tecido de relações que sustentava Israel, a começar pelas relações religiosas e sociais. 
A presença de Deus na tua vida é suficientemente forte para desafiar a qualidade das tuas relações? 

Jesus cumpre a vontade do Pai, uma vontade de misericórdia e justiça. Pagou o preço dessa vontade dando a vida. 
Que preço desejas pagar pela misericórdia e pela justiça de Deus? Aceitas na tua vida a herança da missão reconciliadora de Jesus? 

Presta atenção à liberdade de Jesus: livre para se esconder, livre para aparecer, livre para calar e falar, livre para cumprir a vontade do Pai quando chegar a sua hora. 

Pede ao Senhor que não te deixe assistir impassível aos passos que O levam à cruz. Pede-Lhe a graça de te implicares na via-sacra que Ele continua a percorrer em tantos lugares do mundo. 

 

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.