Sexta-feira da segunda semana do tempo comum

Hoje é dia vinte de Janeiro, sexta-feira da segunda semana do tempo comum. 

Numa execução de Vox Nostra estás a escutar Sequentia – Psallat Ecclesia

Diz o salmista: «Um dia, o amor e a fidelidade se encontrarão,
vão abraçar-se a justiça e a paz.
Da terra brotará a verdade e a justiça descerá do Céu».
A tua oração situa-se no seio de um mistério muito maior:
a comunhão entre a terra e o Céu,
a esperança de um Reino onde se abraçam
o amor e a fidelidade, a justiça e a paz.
Hoje, deixa-te mergulhar neste abraço.

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Marcos. [Ev Mc 3, 13-19]

Jesus subiu a um monte.
Chamou à sua presença aqueles que entendeu
e eles aproximaram-se.
Escolheu doze, para andarem com Ele
e para os enviar a pregar,
com poder de expulsar demónios.
Escolheu estes doze:
Simão, a quem pôs o nome de Pedro;
Tiago, filho de Zebedeu, e João, irmão de Tiago,
aos quais pôs o nome de Boanerges, isto é, «Filhos do trovão»; 
André, Filipe, Bartolomeu, Mateus, Tomé,
Tiago de Alfeu, Tadeu, Simão o Cananeu
e Judas Iscariotes, que depois O traiu.

 

Pontos de oração

Jesus escolhe aqueles que entende para lhes confiar uma missão, a sua própria missão. Na liberdade de Jesus encontras a origem da sua universalidade. Mais do que questionar as escolhas de Jesus, deves dar seguimento ao seu mandato: Ide e anunciai ao mundo a boa-nova de meu Pai. 
Já fazes tudo o que podes para concretizar estas palavras de Jesus na tua vida?

O Senhor não escolhe os capacitados, mas capacita os escolhidos. As tuas fragilidades e imperfeições não são obstáculo à graça do Pai. Aceita, entrega e confia tudo o que és. Só assim poderás ver o que verdadeiramente te impede de seres mais fiel ao Senhor.

Ao escutares de novo o Evangelho de hoje acolhe o chamamento que Jesus te faz e sente-te verdadeiramente escolhido. Guarda este sentimento contigo.

 

Colóquio final

Termina a tua oração agradecendo ao Senhor pela sua presença e amor. Agradece também pela vida que tens e pela vida que te rodeia, pois é sempre através dela que o Senhor Se manifesta e chega até ti.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.