Sexta-feira da sexta semana do tempo comum

Hoje é dia dezassete de fevereiro, sexta-feira da sexta semana do tempo comum.

De Joachim Heimbaecher estás a escutar Chaconne

A oração
é talvez a viagem mais estimulante que podemos empreender.
Não se trata de uma viagem mais
a somar às encruzilhadas da nossa vida:
mas é a viagem que nos conduz
à nossa identidade mais profunda,
livre das falsas imagens que temos de nós mesmos.
Ao iniciares a tua oração,
pede ao Senhor que te liberte de todos os medos, suspeitas e desconfianças
que possam marcar as tuas relações.
E, assim, a oração será verdadeiramente o alimento
para a tua peregrinação. 

 

Escuta esta passagem do livro do Génesis [L1 Gen 11, 1-9] 

Toda a terra tinha uma só língua e usava as mesmas palavras.
Ao emigrarem do Oriente,
os homens encontraram uma planície na região de Senaar
e nela se fixaram.
Disseram então uns aos outros:
«Vamos fabricar tijolos e cozê-los ao fogo».
Os tijolos serviam-lhes de pedra e o betume de argamassa.
Disseram ainda:
«Vamos edificar uma cidade e uma torre cujo cimo atinja os céus,
para nos tornarmos famosos
e não nos dispersarmos por toda a superfície da terra».
Mas o Senhor desceu para ver a cidade e a torre
que os filhos dos homens construíam.
Disse então o Senhor:
«Aí está um povo unido e todos falam a mesma língua.
Se este é o começo dos seus empreendimentos,
nenhum projeto lhes será difícil.
Vamos descer até lá para lhes confundir a linguagem,
de modo que não entendam a fala uns dos outros».
E o Senhor dispersou-os por toda a superfície da terra,
e eles desistiram de construir a cidade.
Por isso lhe chamam Babel,
porque lá o Senhor confundiu a linguagem de todo o mundo
e de lá dispersou os habitantes por toda a superfície da terra. 

 

Pontos de oração

Por vezes, apropriamo-nos dos bens que nos são dados gratuitamente por Deus. Fazemos da graça razão de orgulho. Julgamos ser mais do que os outros. Caímos na tentação da aparência e da autossuficiência. É esse o simbolismo da torre de Babel. 
Em que situações tens transformado aquilo que Deus te dá em sentimento de superioridade? 

O mundo está ferido pela incapacidade de comunicação, pela tentação de dominar, que nos divide e dispersa. 
Recorda diante de Deus as vítimas da perseguição e da injustiça. Recorda os que são impedidos de falar, de expressar as suas convicções, de viver livremente a sua fé. Pede a Deus que cada pessoa possa ser ela própria diante de ti. 

Ao escutar de novo o texto, repara como o que mobiliza a construção da torre é o desejo de fama, de ser mais do que os outros. 

 

Colóquio final

Termina a tua oração rezando pelas situações de divisão que mais te impressionam. Pede a graça de ser semente de comunhão. 

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.