Sexta-feira da terceira semana da Quaresma

Hoje é dia nove de março, sexta-feira da terceira semana da Quaresma.

«Não deixes que a noite interrompa
as tuas obras de misericórdia;
não ponhas intervalo algum entre o teu bom propósito
e o seu cumprimento.
Só a prática do bem não admite adiamento».
Este convite, expresso por Gregório de Nazianzo no século quarto,
traduz bem o caminho no qual a oração te conduz.
Assim, confiando no Senhor, 
oferece-Lhe este breve momento de oração que agora inicias
e não deixes de caminhar no bem.

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Marcos. [Ev Mc 12, 28b-34] 

Aproximou-se de Jesus um escriba e perguntou-Lhe:
«Qual é o primeiro de todos os mandamentos?»
Jesus respondeu-lhe:
«O primeiro é este:
‘Escuta, Israel:
O Senhor, nosso Deus, é o único Senhor:
Amarás o Senhor teu Deus
com todo o teu coração, com toda a tua alma,
com todo o teu entendimento e com todas as tuas forças’.
O segundo é este:
‘Amarás o teu próximo como a ti mesmo’.
Não há nenhum mandamento maior que estes».
Disse-Lhe o escriba:
«Muito bem, Mestre! Tens razão quando dizes:
Deus é único e não há outro além d’Ele.
Amá-Lo com todo o coração,
com toda a inteligência e com todas as forças,
e amar o próximo como a si mesmo,
vale mais do que todos os holocaustos e sacrifícios».
Ao ver que o escriba dera uma resposta inteligente,
Jesus disse-lhe:
«Não estás longe do reino de Deus».
E ninguém mais se atrevia a interrogá-Lo. 

 

O amor de Deus é indissociável do amor do próximo. A novidade do Novo Testamento consiste na pessoa de Jesus, Deus e Homem verdadeiros. O seu mandamento unifica estes dois amores num único coração.  

Não se pode ser cristão não praticante. Ao escriba faltava-lhe, talvez, ver em Jesus o Evangelho vivo. E a ti, o que te falta? Talvez ver, em cada homem e mulher, o mesmo Jesus a quem deves amar de todo o coração.

Às vezes fazemos perguntas e não interessa a resposta. Hoje, o mundo está cheio disto. Não sabemos ouvir. Mesmo quando nos interrogam. 
E se for Jesus a examinar-te sobre a caridade fraterna? Que lhe vais dizer?

Dizer bem, fazer bem, julgar bem. Mais. Fazer cada vez melhor o que Jesus nos mandou: “Amai-vos uns aos outros como Eu vos amei”. 
Pede ao Senhor que te ensine o seu modo de proceder, sobretudo para com os pobres e doentes. 

 

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.