Sexta-feira da terceira semana do tempo pascal

Hoje é dia quinze de abril, sexta-feira da terceira semana do tempo pascal.

“Ninguém pode vir a Mim”, diz Jesus, “se o Pai que Me enviou não o trouxer”. 
Recorda-te que não é o teu mérito que faz com que o Senhor venha a ti. 
Ele está sempre contigo! Ele quer estar contigo, mas precisa do teu sim. Precisa que Lhe digas com a tua vida que O queres contigo. 
Diz-Lhe agora que queres estar com Ele, que queres que Ele venha e habite a tua vida. Assim, vale a pena começares a tua oração.

 

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São João. [Ev Jo 6, 52-59]

Os judeus discutiam entre si:
«Como pode Jesus dar-nos a sua carne a comer?». 
Então Jesus disse-lhes:
«Em verdade, em verdade vos digo:
Se não comerdes a carne do Filho do homem
e não beberdes o seu sangue,
não tereis a vida em vós.
Quem come a minha carne e bebe o meu sangue
tem a vida eterna;
e Eu o ressuscitarei no último dia.
A minha carne é verdadeira comida
e o meu sangue é verdadeira bebida.
Quem come a minha carne e bebe o meu sangue
permanece em Mim e Eu nele.
Assim como o Pai, que vive, Me enviou
e Eu vivo pelo Pai,
também aquele que Me come viverá por Mim.
Este é o pão que desceu do Céu;
não é como o dos vossos pais, que o comeram e morreram: 
quem comer deste pão viverá eternamente».
Assim falou Jesus,
ao ensinar numa sinagoga, em Cafarnaum.

 

Pontos de oração

Aproxima-se para os judeus a festa da Páscoa. Preparam-se para comer o cordeiro pascal. Recordam os gestos de libertação de Deus no passado. Mas Jesus troca-lhes as voltas. Como pode Ele dar a sua carne a comer? Comer a carne de Jesus é aceitá-Lo como novo cordeiro pascal. É descobrir na pessoa de Jesus o gesto libertador definitivo de Deus. 
Aceitas este convite?

As palavras «carne» e «sangue» são expressão de vida e entrega total. Beber o sangue de Jesus significa assimilar o mesmo modo de viver que marcou a sua vida. Comer este novo pão que é Jesus é perceber que sem Ele nada podemos fazer. Participando na Eucaristia, assimilamos a sua vida e a sua entrega. Tornamo-nos então pão para os outros. 
Como vives a Eucaristia?

Ao escutares de novo este texto do Evangelho de João fixa-te na frase “aquele que Me come viverá por Mim”. Estas palavras expressam o que Paulo escreve na carta aos Gálatas: “Já não sou eu que vivo, é Cristo que vive em mim”.

 

Colóquio final

Ao terminares a oração guarda no teu coração estas palavras: “Quem comer deste pão viverá eternamente.” 
Agradece a Jesus por Ele ser alimento para ti. Agradece também pela promessa de vida que te faz. 

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.