Sexta-feira da terceira semana do tempo pascal

Hoje é dia dez de maio, sexta-feira da terceira semana do tempo pascal.

Mais uma vez, a tua liberdade trouxe-te a este encontro com o Senhor. Aproveita cada minuto para reforçar a tua união com Deus, para dar consistência ao teu desejo de viver na sua presença. Deixa-te ficar diante d’Ele, deixa que a sua Palavra te ensine, deixa que o seu amor vença as tuas dúvidas e os teus medos... Disponível para acolher o Senhor, dá início à tua oração.

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São João. [Ev Jo 6, 52-59]

Os judeus discutiam entre si: «Como pode Jesus dar-nos a sua carne a comer?». Então Jesus disse-lhes: «Em verdade, em verdade vos digo: Se não comerdes a carne do Filho do homem e não beberdes o seu sangue, não tereis a vida em vós. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna; e Eu o ressuscitarei no último dia. A minha carne é verdadeira comida e o meu sangue é verdadeira bebida. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em Mim e Eu nele. Assim como o Pai, que vive, Me enviou e Eu vivo pelo Pai, também aquele que Me come viverá por Mim. Este é o pão que desceu do Céu; não é como o dos vossos pais, que o comeram e morreram: quem comer deste pão viverá eternamente». Assim falou Jesus, ao ensinar numa sinagoga, em Cafarnaum.

“Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em Mim e Eu nele”. Este é o caminho para te identificares com Jesus e viveres em união com os outros. Talvez não seja um caminho fácil, talvez não se perceba bem... mas se procurares vivê-lo, poderás compreendê-lo.

A verdadeira vida está no seguimento de Cristo. Segui-Lo ao ponto de poderes dizer, como São Paulo: “Já não sou eu que vivo, é Cristo que vive em mim”. Viver assim não tira nada à tua liberdade, torna-a mais completa, abrindo-te dimensões novas de comunhão com os outros.

Escutando de novo o Evangelho, alegra-te com a certeza de que quem nos une é mais forte do que tudo o que nos pode separar.

Pede a Jesus que te ajude a identificares-te com Ele em tudo o que fazes aos outros e com os outros. E pede-Lhe por todos os teus irmãos na fé que, perseguidos, não renunciam à sua vocação cristã. Que o seu testemunho seja exemplo para os que vivem uma fé sem chama, esquecidos da sua vocação.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.