Sexta-feira da vigésima nona semana do tempo comum

Hoje é dia vinte e um de outubro, sexta-feira da vigésima nona semana do tempo comum.

Experimenta olhar para ti, 
tentando perceber como Deus te vê. 
Ele é a luz das suas criaturas, 
é a luz que preside ao teu dia. 
Ele quer ser fonte de paz e consolação para ti, 
a paz verdadeira que te pode curar de todos os teus medos. 
Experimenta entregar-te confiadamente nas suas mãos
e deixa-te ficar aí.
Na paz de Deus, no seu amor, começa a tua oração.

 

Escuta esta passagem do Salmo vinte e três. [Slm 23 (24), 1-6]

Do Senhor é a terra e o que nela existe,
o mundo e quantos nele habitam.
Ele a fundou sobre os mares e a consolidou sobre as águas.
Quem poderá subir à montanha do Senhor?
Quem habitará no seu santuário?
O que tem as mãos inocentes e o coração puro,
que não invocou o seu nome em vão nem jurou falso.
Este será abençoado pelo Senhor
e recompensado por Deus, seu Salvador.
Esta é a geração dos que O procuram,
que procuram a face do Deus de Jacob. 

 

Pontos de oração

O salmo diz-nos que esta é a geração dos que procuram a Deus, Salvador. Repara que podemos procurar Deus em tudo o que existe, na natureza e no que é criado pelo homem.

Podemos encontrar a mão de Deus na criação em constante aperfeiçoamento, a mão de Deus em belíssimas criações do engenho humano. 

Ouve o salmo outra vez. Imagina a tua geração à procura da face do Deus de Jacob.

 

Colóquio final

Fala com o Senhor, teu Salvador, fala-Lhe das tuas preocupações com a natureza e a maldade humana e agradece-Lhe a criação e a inventividade humana.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.