Sexta-feira da vigésima oitava semana do Tempo Comum

Hoje é dia vinte de outubro, sexta-feira da vigésima oitava semana do Tempo Comum.

Tens diante de ti
um novo e único momento de oração:
prepara a tua mente e o teu coração
com estas palavras permeadas de confiança
que o salmo 32 te apresenta:
«Todo o fiel Te invoca
no tempo da angústia.
E, mesmo que transbordem águas caudalosas,
jamais o hão de atingir.
Tu és o meu refúgio: livras-me da angústia
e me envolves em cânticos de libertação».

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Lucas. [Ev Lc 12, 1-7] 

A multidão afluía aos milhares,
a ponto de se atropelarem uns aos outros.
E Jesus começou a dizer, em primeiro lugar para os seus discípulos:
«Acautelai-vos do fermento dos fariseus, que é a hipocrisia.
Não há nada encoberto que não venha a descobrir-se,
nem há nada oculto que não venha a conhecer-se.
Por isso, tudo o que tiverdes dito às escuras
será ouvido à luz do dia
e o que tiverdes dito aos ouvidos, nos aposentos interiores,
será proclamado sobre os telhados.
Digo-vos a vós, meus amigos:
Não temais os que matam o corpo
e depois nada mais podem fazer.
Vou mostrar-vos a quem deveis temer:
Temei Aquele que, depois de matar,
tem poder para lançar na Geena.
Sim, Eu vos digo, a Esse é que deveis temer.
Não se vendem cinco passarinhos por duas moedas?
Contudo, nenhum deles é esquecido diante de Deus.
Mais ainda,
até os cabelos da vossa cabeça estão todos contados.
Não temais.
Valeis mais do que todos os passarinhos». 

 

Pontos de oração

“A multidão afluía aos milhares”. 
Como seria Jesus e que coisas diria, ao ponto de tantos O irem ver? Sentes uma espécie de santa inveja de todos os que O puderam conhecer? Bom remédio: vai ter com Ele a uma igreja, senta-te e pergunta: Como és Tu? Que me dizes Tu? 
E espera, e escuta.

Jesus fala com clareza, aconselha, acautela: “Digo-vos a vós, meus amigos”. Ele inclui-te na sua amizade. Tem muitas coisas para te dizer, algumas para te dizer ao ouvido. Ele acha-te o máximo! Vales imenso! Muito mais – mas mesmo muito mais – que todos os passarinhos juntos.

Vais tendo uma amizade crescente com Jesus e por isso andas mais confiante. Mas que a confiança não te retire a prudência de vigiar. Porque há um certo motivo para temer: ouve de novo Jesus e toma nota. 

 

Colóquio final

“Não há nada encoberto que não venha a descobrir-se, nem nada oculto que não venha a conhecer-se”. 
Uma boa ideia é viveres tudo sempre na consciência de que Deus, teu Pai, te contempla com amor.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.