Sexta-feira da vigésima semana do Tempo Comum

Hoje é dia dezanove de agosto, sexta-feira da vigésima semana do Tempo Comum.

Hoje, procura sentir o amor de Deus na tua vida. 

Recorda, com o coração, 
as coisas,
os acontecimentos, 
sobretudo as pessoas que vão fazendo parte da tua vida. 
Olha tudo como dom amoroso de Deus, 
mesmo que seja um dom estragado, 
porque tu o estragaste ou outra pessoa o estragou. 
Agradece, louva... e começa assim a tua oração.

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Mateus. [Ev Mt 22, 34-40]

Os fariseus, ouvindo dizer que Jesus tinha feito calar os saduceus,
reuniram-se em grupo,
e um doutor da Lei perguntou a Jesus, para O experimentar:
«Mestre, qual é o maior mandamento da Lei?».
Jesus respondeu:
«‘Amarás o Senhor teu Deus
com todo o teu coração, com toda a tua alma
e com todo o teu espírito’.
Este é o maior e o primeiro mandamento.
O segundo, porém, é semelhante a este:
‘Amarás o teu próximo como a ti mesmo’.
Nestes dois mandamentos se resumem
toda a Lei e os Profetas». 

 

Pontos de oração

O “maior” inclui sempre o “menor”. A medida do “primeiro” é uma aproximação progressiva ao “segundo”, e vice-versa. O mandamento é uma relação de amor que não exclui nada nem ninguém. 
Amas assim, sem preconceitos dilacerantes?

Regressar à síntese, ao resumo. Temos tendência para analisar, perdemo-nos em ninharias, palavreado. “O maior” é sempre o mais simples. 
Complicas a unidade com as fugas do egoísmo e o disfarce da vaidade? 

Ninguém pode amar se não se ama, mas ninguém pode ser amado se não preferir o amor do outro. Prepara-te para amar como Cristo te ama. Aqui está o “novo” e único Amor, a graça das graças, a perfeição. 

 

Colóquio final

Escuta o gemido inefável do Espírito Santo que no teu coração sussurra: Abba, Pai! 
A oração que fazes agora transmite, em primeiro lugar para ti, paz e alegria? E à tua volta, serenidade, comunhão, partilha? 

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.