Sexta-feira da vigésima sétima semana do Tempo Comum

Hoje é dia treze de outubro, sexta-feira da vigésima sétima semana do Tempo Comum.

Há quem abandone a oração porque “é sempre a mesma coisa”... Há quem deixe de rezar porque Deus não responde, nunca responde... e a oração acaba por se transformar numa conversa de sentido único.
Procura não te deixar vencer pela rotina. Invoca o Senhor, presta atenção à sua Palavra... e certamente ficarás a conhecer a sua vontade a teu respeito. 
Hoje, treze de outubro, confia a tua oração, de modo particular, a Nossa Senhora e dispõe-te a acolher a mensagem de paz e esperança que, há cem anos, ela deixou à humanidade, em Fátima. 
Unido aos peregrinos de Fátima, dá início à tua oração.

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Lucas. [Ev Lc 11, 15-23] 

Jesus expulsou um demónio, mas alguns dos presentes disseram:
«É por Belzebu, príncipe dos demónios,
que Ele expulsa os demónios».
Outros, para O experimentarem, pediam-Lhe um sinal do céu.
Mas Jesus, que conhecia os seus pensamentos, disse:
«Todo o reino dividido contra si mesmo, acaba em ruínas
e cairá casa sobre casa.
Se Satanás está dividido contra si mesmo,
como subsistirá o seu reino?
Vós dizeis que é por Belzebu que Eu expulso os demónios.
Ora, se Eu expulso os demónios por Belzebu,
por quem os expulsam os vossos discípulos?
Por isso eles mesmos serão os vossos juízes.
Mas se Eu expulso os demónios pelo dedo de Deus,
então quer dizer que o reino de Deus chegou até vós.
Quando um homem forte e bem armado guarda o seu palácio,
os seus bens estão em segurança.
Mas se aparece um mais forte do que ele e o vence,
tira-lhe as armas em que confiava e distribui os seus despojos.
Quem não está comigo está contra Mim
e quem não junta comigo dispersa». 

 

Pontos de oração

Os primeiros cristãos eram conhecidos pela sua unidade: “Vede como eles se amam”. E, assim, formaram a Igreja em tempos de perseguição, porque sabiam que nela estava a oportunidade de estar com Jesus. 
Os tempos de hoje são difíceis e exigem comunhão. Interroga-te sobre o modo como vives, na Igreja, a exigência da comunhão e o respeito pela diferença. 

Jesus faz um apelo a uma vida plena com Ele, ou seja, a tomar uma decisão radical por uma vida cristã: “Estás comigo, ou estás contra mim?”. 
Pede ao Senhor o dom do seu Espírito Santo, para que te ajude a entender quando estás com Jesus e quando te afastas d'Ele. 

Ouve novamente o Evangelho. Escuta com atenção, pois este é um texto exigente e importa não deixar passar em claro as palavras de Jesus.

 

Colóquio final

Ao terminares esta oração, consagra-te a Jesus e renova em ti o desejo de a tua vida ser toda de Deus. Começa por um passo pequeno mas possível. Pede ajuda a Nossa Senhora para que te leve junto de Jesus. 

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.